Escolha as suas informações

Xavier Bettel. "Seria um erro voltar a um confinamento como o que fizemos"
Luxemburgo 2 min. 29.06.2020

Xavier Bettel. "Seria um erro voltar a um confinamento como o que fizemos"

Xavier Bettel. "Seria um erro voltar a um confinamento como o que fizemos"

SIP
Luxemburgo 2 min. 29.06.2020

Xavier Bettel. "Seria um erro voltar a um confinamento como o que fizemos"

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Apesar do aumento de novos casos, o primeiro-ministro lembrou que há mais de um mês não há registo de mortes. "Devemos confiar nas pessoas que são o problema e a solução”, sublinhou Xavier Bettel.

No Luxemburgo, só no fim de semana registaram-se 69 novos casos de infeção. Um crescimento repentino e elevado, sobretudo no sábado, onde foram descobertos 44 doentes infetados, 25 no domingo. Já na sexta-feira foram anunciados 22 novos casos. Um aumento que fez soar os alarmes no Ministério da Saúde.

Apesar da má surpresa, o primeiro-ministro Xavier Bettel já anunciou que a situação não justifica um “reconfinamento” no Luxemburgo, como decreto a 18 de março. O anúncio foi feito numa entrevista dada no sábado, dia 27 ao programa TV5 Monde.

"Seria um erro voltar a um confinamento como fizemos”, declarou. E adiantou: "Vamos testar toda a população e depois ainda não tivemos nenhuma morte durante um mês e não temos ninguém nos cuidados intensivos”. Para Xavier Bettel, trata-se de fatores “positivos”. Mais uma vez apelou ao respeito pelas medidas de prevenção como forma de garantir o controlo da epidemia. “Devemos agora confiar nas pessoas que são o problema e a solução”, vincou.


Luxemburgo regista 25 novos casos de covid-19
Números deste domingo revelam uma diminuição relativamente a este sábado quando foram detetados 44 novos casos.

O Luxemburgo conta agora com 4.242 pessoas que testaram positivo ao novo coronavírus desde o início da pandemia, num total de 177.217 testes de despistagem. Atualmente encontram-se 14 pessoas hospitalizadas. O número de óbitos mantém-se nos 110, desde 24 de maio.

A nível europeu o primeiro-ministro luxemburguês espera que a Comissão Europeia coordene a investigação de uma vacina, e que as “pessoas vulneráveis” de todos os estados membros “sejam as primeiras a ser vacinadas”. Se assim não for “teremos um enorme problema”.

Ursula von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia, está a estudar como podemos coordenar tudo isto a nível europeu. Espero que seja bem-sucedida. Senão, as pessoas não irão entender...", frisou Xavier Bettel nesta entrevista.


Imagem ilustrativa
Covid-19. Diretor da Saúde diz-se preocupado com aumento dos números no Luxemburgo
No sábado, o Ministério da Saúde informou que havia 44 novas infeções no Grão-Ducado.

Ainda sobre a corrida para a elaboração da vacina, a única forma de travar a pandemia, o primeiro-ministro luxemburguês disse não ser “normal o que está a acontecer nos Estados Unidos ou na Ásia".  "Chegou o momento de termos uma estratégia europeia. Precisamos de colocar recursos adicionais na investigação. Devemos ter a nossa independência em relação aos outros continentes. Devemos avançar, mas de momento, trata-se de pequenos passos", defendeu.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Incêndios: Xavier Bettel reitera apoio a António Costa
O primeiro-ministro luxemburguês encontrou-se hoje com António Costa em Lisboa, depois de ter participado na Web Summit como um dos oradores convidados. Um encontro que durou várias horas e que serviu para discutir os incêndios em Portugal e a situação escaldante na Catalunha.
Xavier Bettel com António Costa, hoje em Lisboa.