Escolha as suas informações

Xavier Bettel. "Face às alterações climáticas, o 'business as usual' já não é opção"
Luxemburgo 2 min. 17.09.2021
Ambiente

Xavier Bettel. "Face às alterações climáticas, o 'business as usual' já não é opção"

Ambiente

Xavier Bettel. "Face às alterações climáticas, o 'business as usual' já não é opção"

Foto: Guy Jallay
Luxemburgo 2 min. 17.09.2021
Ambiente

Xavier Bettel. "Face às alterações climáticas, o 'business as usual' já não é opção"

O primeiro-ministro esteve reunido, esta quinta-feira, com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e reiterou o compromisso do Luxemburgo com as metas europeias, mas lembrou também as reservas em relação a algumas medidas.

As alterações climáticas, com as consequências das cheias de julho que afetaram, de forma inédita, o Luxemburgo e, sobretudo, países vizinhos como a Alemanha e a Bélgica, onde provocaram cerca de 200 mortes, foram um dos assuntos da reunião de ontem entre o primeiro-ministro, Xavier Bettel, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel. 

No final do encontro, que decorreu no Hôtel Saint-Maximin, o primeiro-ministro luxemburguês declarou que "face às alterações climáticas, o 'business as usual' já não é uma opção. A emergência climática é premente". E afirmou que todos foram "dolorosamente recordados" dessa realidade, este verão, "com o mau tempo histórico que envolveu regiões inteiras do nosso país e dos nossos vizinhos".


As alterações climáticas e outros desafios ambientais são consideradas como algumas das principais ameaças do futuro.
O que aí vem
Um relatório da Comissão Europeia sobre as ameaças futuras dá pistas de como o bloco pode sobreviver num mundo de escassez e de nova ordem internacional.

A discussão entre os dois políticos, sobre o tema das alterações climáticas, centrou-se, particularmente, no "Fit for 55" ("Apto para 55", em português), o da Comissão Europeia que contém mais de uma dezena de propostas legislativas em matérias como o clima, a energia, uso do solo, transportes e tributação adequadas para reduzir as emissões líquidas de gases com efeito de estufa até, pelo menos, 55%, durante esta década, face aos níveis de 1990.

Bettel revelou-se satisfeito por começar agora esse trabalho com os Ministros do Ambiente e desejou que o mesmo seja feito de "forma construtiva" se chegar a um acordo, "no quadro do procedimento legislativo estabelecido", ressalvou, lembrando as reservas que persistem, do lado luxemburguês, relativamente ao   regime de comércio de licenças de emissões de gases nas áreas dos transportes e da habitação.


Cidadãos de países desenvolvidos dispostos a mudar de vida para combater alterações climáticas
Considerando os 17 países, uma média de 34% dos inquiridos disse estar disposta a considerar “muitas mudanças” na vida quotidiana como resposta às alterações climáticas.

Apesar de o Governo luxemburguês estar alinhado com as políticas europeias de combate às alterações climáticas, o primeiro-ministro reiterou essas reservas, sobretudo, face à eficácia dessa medida, nesses setores, para alcançar os objetivos desejados, e face ao seu impacto social.

As propostas da Comissão Europeia incluem medidas como a eliminação progressiva de veículos que usam combustíveis fósseis, como a gasolina e o gasóleo, até 2035, ou a criação de novos impostos sobre as emissões produzidas por determinadas indústrias, entre as quais as de transportes, e sobre as emissões provocadas pelo aquecimento de edifícios.

A reunião de ontem de Xavier Bettel com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, faz parte da digressão que Charles Michel está a fazer pelas capitais dos Estados-membros, no período que antecede o próximo Conselho Europeu, previsto para o final de outubro.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Os chefes de Estado e de Governo dos 27 apovaram esta manhã o projeto de acordo da saída do Reino Unido da União Europeia, anunciou Donald Tusk na cimeira extraordinária que teve lugar esta manhã em Bruxelas. A reunião, em que esteve também presente o primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, demorou 38 minutos.
Xavier Bettel em Bruxelas, esta manhã.
A resposta, de Jean-Claude Juncker, à política fiscal do governo luxemburguês, criou mau estar entre ele e o seu sucessor no governo luxemburguês, Xavier Bettel.
Enquanto Jean-Claude Juncker posou ao lado de Macron, enquanto Bettel ficou no outro extremo
O Luxemburgo decidiu esta tarde manter o nível de segurança no dois, o segundo mais baixo da escala, considerando que "não há perigo imediato para o Luxemburgo", disse o primeiro-ministro luxemburguês. Xavier Bettel falava após após uma reunião com ministros do Executivo e de ter ouvido o Grupo de Análise da Ameaça Terrorista.
Xavier Bettel sparch unmittelbar nach den Anschlägen von einer feigen Tat.