Escolha as suas informações

Votação. Tenciona vacinar-se contra a covid-19?
Luxemburgo 15.10.2020

Votação. Tenciona vacinar-se contra a covid-19?

Votação. Tenciona vacinar-se contra a covid-19?

Foto: AFP
Luxemburgo 15.10.2020

Votação. Tenciona vacinar-se contra a covid-19?

Lusa
Lusa
Mais de 1.400 pessoas já assinaram a petição sobre vacina contra a covid-19. A autora da iniciativa reivindica a liberdade de decisão no que toca à administração da vacina.

Em menos de duas semanas, a petição pública sobre a vacina contra a covid-19, disponível no site da Câmara dos Deputados, recolheu mais de 1.400 assinaturas. A autora da iniciativa chama-se Christiane Zeimes e reivindica a liberdade de decisão no que toca à administração da vacina.

"Por ou contra a vacina contra o coronavírus – uma decisão importante e livre", a petição defende que cada um possa decidir por si e, para que a escolha possa ser feita em "boas condições", pede um "fórum público que dê a palavra a outras vozes científicas".

O documento apela também à transparência do Governo em todos os aspetos relacionados com vacina, desde o contrato de compra aos testes e efeitos secundários do fármaco, passando ainda pela sua eficácia e ingredientes. 

Christiane Zeimes insiste igualmente no respeito pelos direitos cívicos das pessoas que optarem por não se vacinar. No texto da petição, a autora lança várias questões sobre o assunto, entre as quais "qual será o impacto genético da vacina a longo prazo?" e "qual será a eficácia do medicamento caso o coronavírus continue a sofrer mutações?".


Covid-19. Especialista "surpreendido" com anúncio de Bettel sobre vacina
O anúncio do primeiro-ministro, Xavier Bettel, foi recebido com alguma surpresa pela comunidade científica do Luxemburgo.

A petição pode ser assinada até 12 de novembro. Se recolher 4.500 assinaturas, o tema vai a debate no Parlamento. Note-se que na conferência de imprensa sobre o balanço semanal da covid-19 no Luxemburgo, a ministra da Saúde, Paulette Lenert, reiterou que a vacina não será obrigatória. As declarações foram feitas um dia depois de o primeiro-ministro, Xavier Bettel, ter feito saber que o medicamento poderá chegar ao Luxemburgo já em dezembro. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Petição no site do Parlamento: Portuguesa quer mais dias para pais que ficam em casa com filhos doentes
Uma portuguesa apresentou uma petição no Parlamento luxemburguês para reclamar mais dias para os pais que ficam em casa com os filhos doentes. A iniciativa já recolheu mais de 3.700 assinaturas desde que foi admitida no site da Câmara dos Deputados, no dia 25 de Janeiro. A autora da petição, a portuguesa Sílvia Gomes, defende sete dias por ano de licença familiar em vez dos actuais dois.
Actualmente, cada um dos pais tem direito a dois dias de licença familiar por ano