Escolha as suas informações

Visita oficial: Ferro Rodrigues recebido pelo presidente do Parlamento luxemburguês
Luxemburgo 17 3 min. 13.09.2016 Do nosso arquivo online

Visita oficial: Ferro Rodrigues recebido pelo presidente do Parlamento luxemburguês

Luxemburgo 17 3 min. 13.09.2016 Do nosso arquivo online

Visita oficial: Ferro Rodrigues recebido pelo presidente do Parlamento luxemburguês

O presidente da Assembleia da República portuguesa, Eduardo Ferro Rodrigues, foi hoje recebido pelo presidente da Câmara dos Deputados, Mars Di Bartolomeo. A visita oficial, a convite do seu homólogo luxemburguês, decorre até esta quarta-feira.


Da agenda do presidente do Parlamento português constam ainda encontros com o Grão-Duque Henri e diversos deputados e ministros.

Ferro Rodrigues chegou esta segunda-feira ao Grão-dcuado para inaugurar uma exposição sobre os 125 anos de relações diplomáticas entre os dois países.

Já esta terça-feira esteve na Câmara dos Deputados, acompanhado por uma delegação de deputados dos diversos partidos portugueses com assento parlamentar, e pelo embaixador de Portugal, Carlos Pereira Marques.

Ferro Rodrigues inaugura mostra sobre os 125 anos de relações diplomáticas entre Portugal e o Luxemburgo

O primeiro ponto de agenda levou Ferro Rodrigues à inauguração da exposição “125 anos de relações diplomáticas entre o Luxemburgo e Portugal”, no Museu Nacional de História de Arte, esta segunda-feira na cidade do Luxemburgo.

A exposição conta com empréstimos dos Arquivos Nacionais do Luxemburgo, da Assembleia da República, do Instituto Diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros e da Associação dos Amigos do Arquivo Histórico Diplomático de Portugal.

Esta terça-feira, o programa oficial inclui uma visita à Câmara dos Deputados, um encontro com os deputados membros da Comissão dos Negócios Estrangeiros e Europeus, uma audiência com o grão-duque Henri e uma reunião com o ministro da Justiça, o luso-descendente Félix Braz.

No último dia da visita, quarta-feira, o antigo secretário-geral do PS avista-se ainda com os ministros da Educação, Claude Meisch, e do Trabalho, Nicolas Schmit.

Acompanham o presidente da Assembleia da República portuguesa ao Grão-Ducado os deputados Paulo Pisco (PS), Carlos Gonçalves (PSD), Pedro Filipe Soares (BE), Isabel Galriça Neto (CDS-PP) e Jorge Machado (PCP).

Ferro Rodrigues esteve pela última vez no Luxemburgo em Maio deste ano, para participar na conferência de presidentes de parlamentos da União Europeia, em que se debateu a questão dos refugiados. O presidente do Parlamento português foi também recebido na altura pelo Grão-Duque Henri.

Luxemburgo-Portugal: 125 anos de relações diplomáticas

O visconde de Pindela, Vicente Pinheiro Lobo Machado de Melo e Almada (1852-1922) foi o primeiro embaixador de Portugal junto do Luxemburgo. O visconde apresentou em 1891 a sua acreditação junto de Guillaume II, que era rei da Holanda e grão-duque do Luxemburgo
O visconde de Pindela, Vicente Pinheiro Lobo Machado de Melo e Almada (1852-1922) foi o primeiro embaixador de Portugal junto do Luxemburgo. O visconde apresentou em 1891 a sua acreditação junto de Guillaume II, que era rei da Holanda e grão-duque do Luxemburgo
Foto: Hemeroteca Digital

As relações diplomáticas entre Portugal e o Grão-Ducado do Luxemburgo tiveram início a 21 Maio de 1891, depois da acreditação do visconde de Pindela, Vicente Pinheiro Machado de Melo e Almada, junto do rei da Holanda e grão-duque do Luxemburgo Guillaume II.

No mês de Novembro de 1890 morre Guilherme III, Rei dos Países Baixos e Grão-Duque do Luxemburgo. A sua filha Guilhermina sucede-lhe no trono dos Países Baixos, mas o Grão-Ducado do Luxemburgo reverte em favor do único herdeiro masculino da família de Nassau. Um primo afastado, Adolfo de Nassau, de 73 anos, torna-se assim Grão-Duque do Luxemburgo e a união pessoal que existia desde 1815 entre os dois países rompe-se.

A 8 de Dezembro de 1890, Adolfo chega ao Luxemburgo acompanhado de sua Mulher e do Príncipe Herdeiro Guilherme e no dia seguinte presta juramento sobre a Constituição.

Os Estados europeus já representados na Haia apressam-se então a estabelecer relações diplomáticas com a nova corte luxemburguesa e Portugal conta-se entre os primeiros. Em Maio de 1891 o Visconde de Pindela, Vicente Pinheiro Lobo de Mello e Almada, Embaixador de Portugal na Haia, é nomeado “enviado extraordinário e Ministro Plenipotenciário junto de Sua Alteza Real o Grão-Duque do Luxemburgo”.

O Visconde de Pindela tornar-se-ia assim no primeiro embaixador português no Grão-Ducado do Luxemburgo.

A 22 de Julho o novo Embaixador apresenta no Luxemburgo as suas Cartas Credenciais ao Grão-Duque Adolfo e no dia seguinte assiste às longas festividades que marcam a ascensão ao trono do Soberano, remetendo a Lisboa relatórios detalhados de tudo o que vê.

Em Junho de 1893, o Grão-Duque Herdeiro Guilherme casa-se com a princesa portuguesa Maria-Ana de Bragança, pela qual se tinha apaixonado 10 anos antes, reforçando assim os laços políticos já existentes entre Portugal e o Luxemburgo.

A presente exposição tem por objectivo assinalar a origem desta longa e frutuosa história, que se iniciou há 125 anos.

A exposição está patente a partir de terça-feira, 13 d3e Setembro e até

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas