Escolha as suas informações

Violência doméstica. Pai espancou e ameaçou de morte filhos menores
Luxemburgo 2 min. 15.02.2020

Violência doméstica. Pai espancou e ameaçou de morte filhos menores

Violência doméstica. Pai espancou e ameaçou de morte filhos menores

Foto: Shutterstock
Luxemburgo 2 min. 15.02.2020

Violência doméstica. Pai espancou e ameaçou de morte filhos menores

Ministério Público pede pena de três anos de prisão para autor de violência doméstica que agredia também e a mulher. Foi preso quando os meninos tinham 5 e 8 anos.

Até abril de 2016, os dois irmãos, então com cinco e oito anos, só conheciam uma vida de tareias, pontapés e ameaças de morte. Tudo se passava dentro da própria casa, no Luxemburgo, sendo o autor de toda esta violência o seu pai, de 40 anos.

Também a mãe tinha sido refém destes abusos anos a fio. Até ao dia em que a polícia foi chamada e o pai foi expulso de casa, e levado pelos polícias de Capellen, conta o jornal Le Quotidien.

A história destes horrores foi contada na passada quinta-feira pelos agentes policiais, com base nos relatos feitos pela mãe e pelos meninos, na audiência no tribunal.

E o relato da sessão foi feito pelo Le Quotidien, avançando que o Ministério Público pede uma pena de prisão de três anos para o pai, autor de violência doméstica e uma multa pesada. O veredito será conhecido no próximo dia 5 de março.

"Arranco-te a cabeça e os olhos"

 Além dos muitos espancamentos dados aos filhos pequenos, o pai “ameaçava-os de morte”, a ele e à mãe, se alguém “chamasse a polícia ou se ele nunca mais os pudesse ver”. Certa vez terá dito ao filho mais novo: “Arranco-te a cabeça e os olhos”.

Os meninos tinham um medo enorme do pai, e de serem mais uma vez agredidos por eles. Ao ponto do filho mais novo dizer aos polícias da SREC Capellen, de querer tornar-se polícia "quando crescer para poder matar o pai".  A frase foi repetida pelos agentes no tribunal.


Mais de cem crianças portuguesas vítimas de violência doméstica no Luxemburgo
Quatro em cada dez menores que sofrem o flagelo da violência doméstica pertencem à comunidade lusa. Assim como os autores das agressões e ameaças de morte. Mais do que nunca é urgente intervir pois os números estão a aumentar.

Os dois menores foram também submetidos a exames médicos na Centre Hospitalier du Luxembourg e o menino mais novo apresentava “13 contusões de cerca de 2 cm de diâmetro por todo o corpo”.  Só que, de acordo com os peritos devido à sua idade não se conseguia provar se tinha sido o rapaz a provocar algumas das feridas, embora uma deles fosse “atípica”, escreve o Le Quotidien.

Para o Ministério Público, o facto do autor de violência doméstica ser o pai das crianças e estas terem menos de 14 anos são consideradas duas circunstâncias agravantes neste processo. A pena a ser aplicada a este homem, de 40 anos de origem tunisina, será conhecida no dia 5 de março.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.