Escolha as suas informações

Violência doméstica cresceu em 2018 no Luxemburgo

Violência doméstica cresceu em 2018 no Luxemburgo

Foto: Shutterstock
Luxemburgo 15.04.2019

Violência doméstica cresceu em 2018 no Luxemburgo

Susy TEIXEIRA MARTINS
Pela primeira vez, nos últimos cinco anos, o número de casos de violência doméstica aumentou no Grão-Ducado.

A polícia grã-ducal foi chamada a intervir em 739 casos de violência doméstica, no ano passado. Trata-se de um aumento comparativamente a 2017, ano em que se registaram menos 24 intervenções do que em 2018.

Em alta está também o número de casos em que o agressor é expulso de casa. No ano passado, houve 231 expulsões, mais 14 do que em 2017.

Os dados contrariam a tendência positiva dos últimos cinco anos em que se verificou uma queda no número de denúncias. No ano de 2014 atingiu-se o pico, com 876 intervenções policiais e 330 expulsões de agressores do domicílio.

Apesar disso, a abertura de um centro para menores vítimas de abuso sexual e violência foi adiada. O centro, inspirado no modelo escandinavo devia abrir este ano mas o atraso na elaboração da lei ditou o adiamento para uma data ainda por definir.

Em causa está a criação de uma estrutura médica especializada no acompanhamento destes menores, que seria semelhante ao modelo “Barnahus” em vigor em países como Suécia e Islândia. Já há mais de dois anos que o Governo revelou que pretende avançar com este projeto. 

O “Barnahus” consiste numa instituição multidisciplinar, destinada a crianças vítimas de violência doméstica, abuso sexual, negligência grave ou que tenham presenciado casos de violência conjugal.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas