Escolha as suas informações

VIH/sida: Mais de 40 novos casos no Luxemburgo em 2018
Luxemburgo 12.07.2019

VIH/sida: Mais de 40 novos casos no Luxemburgo em 2018

VIH/sida: Mais de 40 novos casos no Luxemburgo em 2018

Luxemburgo 12.07.2019

VIH/sida: Mais de 40 novos casos no Luxemburgo em 2018

Susy MARTINS
Susy MARTINS
O Governo quer autotestes à venda nas farmácias e nos supermercados.

 Quarenta e três é o número de novas infeções pelo vírus da sida registadas em 2018 no Luxemburgo. São menos 17 do que no ano anterior.

O relatório do Comité de Vigilância da Sida revela uma diminuição significativa de novas infeções nos homens (44 em 2017 e 31 em 2018).

As relações sexuais desprotegidas continuam a ser a principal fonte de propagação da sida, seguindo-se a partilha de seringas entre os utilizadores de drogas por via intravenosa.

Para facilitar o acesso ao diagnóstico o Governo aprovou no mês passado a comercialização de autotestes do vírus da sida. Esses artigos poderão ser postos à venda, em breve, nas farmácias e nos supermercados. Essa é, pelo menos, a intenção do executivo.


Luxemburgo vai ter autotestes ao HIV à venda
Vai ser possível comprar autotestes do vírus da sida nos supermercados do Grão-Ducado.

Os autotestes ao VIH/sida podem ser efetuados em qualquer lugar e revelam o resultado em menos de meia-hora, se o vírus tiver sido contraído pelo menos três meses antes da realização do teste.

O ministro da Saúde, Étienne Schneider - que propôs esta medida -, sublinha que o Luxemburgo se está assim a preparar para avançar para mais uma opção de despistagem do vírus da sida.

O diagnóstico precoce é importante para permitir que a pessoa infetada possa adaptar o seu comportamento e proteger os outros.

Há mais de mil pessoas que vivem com o VIH/sida no Luxemburgo e estima-se que 20% desconhecem que são portadoras do vírus da Sida.

Não sabem porque nunca fizeram o teste e sem diagnóstico não há tratamento anti-retroviral, o que dificulta a contenção do vírus.


Notícias relacionadas