Escolha as suas informações

Vendas no pós confinamento, colocam Luxemburgo no topo do ranking europeu
Luxemburgo 07.07.2020

Vendas no pós confinamento, colocam Luxemburgo no topo do ranking europeu

Vendas no pós confinamento, colocam Luxemburgo no topo do ranking europeu

Foto: Guy Wolff
Luxemburgo 07.07.2020

Vendas no pós confinamento, colocam Luxemburgo no topo do ranking europeu

Em comparação com o mês de abril, as vendas a retalho no Grão-Ducado aumentaram 28,4%. A compras em vestuário rebentaram a escala e dispararam 147%.

A julgar pelas estatísticas do Eurostat, desconfinar no Luxemburgo rima com corrida às lojas. Com um aumento de 28,6% em maio, as vendas as retalho no país são recorde europeu, com destaque para o setor do vestuário, que entre abril e maio disparou 147%. 

Apesar da lufada de atrás fresco que deixou para trás as quedas acentuadas no consumo que resultaram do confinamento, o volume das vendas continua 5,1% abaixo do que se registado por esta altura, há um ano. Por outras palavras, mesmo com os índices a recuperar, o comércio não só não recuperou para os níveis pré-crise como tem poucas hipóteses de compensar os meses perdidos. 

Os sectores mais afectados são os têxteis, vestuário e calçado (-50,5%), seguidos pelos combustíveis para motores (-27,4%) e equipamento informático e livros (-26,6%).

Mais efeitos do confinamento 

Os números do Eurostat mostram que o volume de negócios no comércio a retalho europeu voltou recuou a 2017. 

Em contrapartida, nunca as vendas através da internet registaram um crescimento tão acentuado. Em comparação com maio do ano passado, estamos a falar num avanço de 31,2%. 

Na perspetiva do gabinete de estatística da União Europeia, a compra de alimentos, por exemplo, está a normalizar, depois da procura excessiva que se registou em meados de março, nos dias que antecederam o confinamento.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.