Escolha as suas informações

Variante Delta já é dominante no Luxemburgo
Luxemburgo 02.07.2021 Do nosso arquivo online
Covid-19

Variante Delta já é dominante no Luxemburgo

Covid-19

Variante Delta já é dominante no Luxemburgo

Photo: Gerry Huberty
Luxemburgo 02.07.2021 Do nosso arquivo online
Covid-19

Variante Delta já é dominante no Luxemburgo

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A variante Delta, vulgarmente conhecida como indiana, está na origem da maioria dos novos contágios no Luxemburgo. Uma propagação galopante.

Pela primeira vez, a variante Delta do SARS-CoV-2 foi detetada em quase 60% das novas infeções. É o que revela hoje o relatório ReViLux do Laboratório Nacional de Saúde.

Dos 284 casos positivos sequenciados, a variante Delta esteve na origem de 59,4% dos contágios na semana passada, quando a percentagem não chegava aos 36% na semana anterior.

Assim, a variante Alpha (antiga britânica) deixou de dominar no Grão-Ducado, tendo sido ultrapassada pela Delta, que é mais contagiosa. Quase 30% dos novos casos sequenciados foram provocados pela Alpha, quando na semana anterior representava 50,5% das novas infeções.


Um risco "baixo mas não zero" de uma nova vaga no Luxemburgo
Diretor - geral de Saúde admite que variante delta já está em maioria no Luxemburgo.

Foi ainda detetado um caso da variante Beta (antiga sul-africana) e nenhum caso da variante Gamma (antiga brasileira).A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou esta quinta-feira para o risco de uma nova onda da pandemia transportada pela variante Delta na Europa. Essa variante, inicialmente detetada na Índia, é 40% a 60% mais transmissível do que a Alpha, de acordo com a OMS.

Já segundo o Centro Europeu para a Prevenção e Controlo de Doenças, a variante Delta deve representar 90% dos novos casos de covid-19 na União Europeia até o final de agosto.

No Luxemburgo, o número de novos casos de covid-19 tem aumentado nos últimos dias, sendo que na quarta-feira houve 108 casos positivos. Um número que já não se verificava desde 18 de maio.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas