Escolha as suas informações

Varíola dos macacos. Vacinação começa terça-feira no Luxemburgo
Luxemburgo 2 min. 13.08.2022
Aumento de casos

Varíola dos macacos. Vacinação começa terça-feira no Luxemburgo

Aumento de casos

Varíola dos macacos. Vacinação começa terça-feira no Luxemburgo

Photo: Shutterstock
Luxemburgo 2 min. 13.08.2022
Aumento de casos

Varíola dos macacos. Vacinação começa terça-feira no Luxemburgo

Redação
Redação
No país foram já registados 41 casos da doença. Saiba a quem se destina a vacina.

No Luxemburgo, 41 pessoas, todos homens, já foram infetados com a varíola dos macacos, informa o Ministério da Saúde no relatório semanal sobre a doença que está a aumentar na Europa e no país. Numa semana foram registados mais dez casos no Grão-Ducado.

A partir da próxima terça-feira, dia 16 de agosto, o Luxemburgo vai iniciar a vacinação contra a varíola dos macacos, tendo já chegado 1.400 doses de inoculação ao país. As vacinas serão administradas no Serviço Nacional de Doenças Infeciosas, localizado no Centro Hospitalar do Luxemburgo (CHL),  situado no Centro Hospitalar do Luxemburgo (CHL), em Strassen,   sendo apenas necessário a realização da marcação prévia.

A prioridade será dada a "homens que têm relações sexuais com outros homens e com  múltiplos parceiros sexuais, transexuais com múltiplos parceiros e a trabalhadoras do sexo", indica o ministério. De acordo com os dados da OMS e do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de doenças (ECDC, na sigla inglesa),  o vírus da varíola dos macacos  propaga-se quase exclusivamente nestes grupos, como indicam os dados internacionais, "não se deve estigmatizar" estas pessoas.

 Até agora, todos os casos detetados no país são de homens, cuja idade média é de 39 anos e  nenhum necessitou de hospitalização.  


Quem deve tomar a vacina contra a varíola dos macacos?
É recomendada a vacinação a homens que tenham relações sexuais com homens com múltiplos parceiros; a pessoas transexuais com múltiplos parceiros sexuais; e aos trabalhadores do sexo.

Esquema vacinal

A vacinação tem por objetivo proteger todas as pessoas em risco e limitar a propagação da doença.

O esquema vacinal é de duas doses num intervalo de 28 dias, contudo as pessoas imunodeprimidas devem ainda tomar uma terceira dose.

 Qualquer pessoa que preencha os critérios de vacinação definidos pelo Conselho Superior das Doenças Infeciosas (CSMI, na sigla em francês) e que esteja inscrito no sistema de segurança social luxemburguês, ou viva no país, ou tenha nacionalidade luxemburguesa pode fazer a marcação para a vacinação. Os interessados têm, contudo, de ter pelo menos 18 anos de idade.  

Todos quantos estiveram expostos ao vírus da varíola dos macacos deve entrar em contato com a Inspeção sanitária através do número de telefone (+352) 247-85650, pedem as autoridades.  

 Até 9 de agosto de 2022 foram registados um total de 17.897 casos de varíola dos macacos em 41 países e áreas da região europeia, segundo dados do Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) e da Organização Mundial da Saúde (OMS). Número que representa um aumento de 1.971 casos em relação à semana anterior.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Este ano confirmaram-se 25 casos da doença, contra sete casos em 2017 e 2018. A vacinação é o meio mais eficaz para evitar o contágio, alertou, ao Contacto, a Direção da Saúde.