Escolha as suas informações

Vales de 50 euros para gastar em hotéis chegam às caixas de correio em julho
Luxemburgo 04.06.2020 Do nosso arquivo online

Vales de 50 euros para gastar em hotéis chegam às caixas de correio em julho

Vales de 50 euros para gastar em hotéis chegam às caixas de correio em julho

Luxemburgo 04.06.2020 Do nosso arquivo online

Vales de 50 euros para gastar em hotéis chegam às caixas de correio em julho

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Os vales de 50 euros que vão ser oferecidos aos residentes e transfronteiriços para serem usados em hotéis do país vão chegar às caixas de correio a partir do início do mês de julho. A garantia foi dada pelo ministro do Turismo, Lex Delles, durante a conferência de imprensa sobre o relançamento do setor.

Todos os residentes com mais de 16 anos e todos os trabalhadores transfronteiriços vão receber um vale de 50 euros para usar nos hotéis, pousadas ou parques de campismo do país, como forma de promover o turismo nacional. Os vales podem ser usados até final do ano.

Cada voucher vai ter um código de barras bidimensional (QR) e não poderá ser usado por outra pessoa, referiu o ministro. Ao todo, vão ser distribuídos mais de 700 mil vales.

Outra das medidas anunciadas é o apoio ao turismo de negócios. As agências de viagens, os organizadores de eventos, os fornecedores e as salas de eventos vão receber 1.250 euros por cada trabalhador e uma ajuda suplementar de 250 euros por cada trabalhador em desemprego parcial, na condição de a empresa reabrir. 

As empresas do turismo de negócios que respeitarem as normas de saúde e segurança vão ter ainda um selo de qualidade.

Lex Delles garantiu ainda que o turismo de lazer vai poder beneficiar de um fundo de turismo de três milhões de euros e que as associações do setor vão ser apoiadas na digitalização.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Com uma média de dez quartos ocupados dos seus 210, durante o confinamento, um dos palácios da capital, inaugurado em 1985, está a atravessar um período sombrio. Ouvimos Philippe Scheffer, o seu diretor.