Escolha as suas informações

Vacinas que sobram. Lista de espera está ativa e mais de quatro mil já se inscreveram
Luxemburgo 30.04.2021

Vacinas que sobram. Lista de espera está ativa e mais de quatro mil já se inscreveram

Vacinas que sobram. Lista de espera está ativa e mais de quatro mil já se inscreveram

Foto:Guy Jallay/Luxemburger Wort
Luxemburgo 30.04.2021

Vacinas que sobram. Lista de espera está ativa e mais de quatro mil já se inscreveram

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
O Governo ativou hoje a lista de espera para residentes que querem aceder à vacinação anticovid-19 à última hora. São as vacinas que sobram nos centros de vacinação do Luxemburgo e que no final do dia, para não se perderem, podem ser administradas a quem se possa deslocar a um dos cinco centros de vacinação em menos 20 minutos.

Às 15h00 desta tarde havia já 4.100 pessoas inscritas, disse o primeiro-ministro, Xavier Bettel, em conferência de imprensa.

Os interessados têm de ter pelo menos 18 anos e residir no Grão-Ducado. Têm também de estar perto de um centro de vacinação, já que podem ser chamados a qualquer altura para se deslocar a um centro, de segunda-feira a sábado, entre as 18:30 e as 19:00. 


Quem quiser uma vacina que não seja utilizada pode candidatar-se
A partir desta sexta-feira, os residentes entre os 18 e 54 anos de idade poderão inscrever-se numa nova lista voluntária para receberem vacinas não utilizadas nos centros de vacinação. Mas ao contrário da lista para AstraZeneca, a ordem de chamada será baseada na idade.

Em caso de atraso, não há garantias de disponibilidade da dose. É por isso recomendado que seja selecionado o centro de vacinação mais próximo aquando da inscrição na lista de espera. As inscrições podem ser feitas a partir de hoje e até ao dia 8 de maio, inclusive, no balcão digital do cidadão no site.  

Os voluntários são convocados através de uma chamada telefónica, em função da disponibilidade das doses. A idade é um critério de seleção. Os mais velhos terão acesso prioritário às doses de vacinas residuais.

Os residentes com problemas de saúde – como cancro, infeção por HIV/Sida, doenças crónicas do sistema imunitário ou problemas de coagulação sanguínea ou em tratamento com medicamentos para liquidificar o sangue (anticoagulantes, sem ser aspirina) – devem contactar o seu médico de clínica geral antes de se inscrever nesta lista de espera.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas