Escolha as suas informações

Vacinas anti-covid. Quem são as pessoas extremamente vulneráveis?
Luxemburgo 16.02.2021 Do nosso arquivo online

Vacinas anti-covid. Quem são as pessoas extremamente vulneráveis?

Vacinas anti-covid. Quem são as pessoas extremamente vulneráveis?

Foto: AFP
Luxemburgo 16.02.2021 Do nosso arquivo online

Vacinas anti-covid. Quem são as pessoas extremamente vulneráveis?

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
No total o plano de vacinação contra a covid-19 no Grão-Ducado conta com seis fases. Pessoas extremamente vulneráveis estão incluídas na segunda fase que arranca em março.

A fase 2 da campanha de vacinação contra a covid-19 deverá arrancar no início de março, para pessoas com mais de 75 anos e "altamente vulneráveis". Numa recentemente publicação disponível no Facebook do Ministério da Saúde, a diretora-adjunta da Direção de Saúde, Françoise Berthert, revelou exemplos concretos sobre quem são as pessoas incluídas na segunda fase do plano de vacinação contra a covid-19.

"Nesta fase estão pessoas altamente vulneráveis, com doenças preexistentes que têm um impacto na capacidade dessas pessoas se defenderem contra as infeções. Como exemplo, pessoas em processo de transplante de órgãos, pessoas com cancro que estão numa fase de tratamento agressivo ou pessoas com deficiência imunitária congénita", explicou responsável. 

Deste segundo grupo fazem ainda parte pessoas com mais de 75 anos, sendo que "as mais velhas são as primeiras a serem vacinadas". Todas estas pessoas vão receber convites e não têm de fazer nenhum pedido, esclareceu Françoise Berthert.


Covid-19. Pacientes não escolhem a marca da vacina
Dúvida foi colocada por várias pessoas na sessão online de esclarecimento com a ministra da Saúde, Paulette Lenert.

No total o plano de vacinação contra a covid-19 no Grão-Ducado conta com seis fases, sendo que a primeira fase começou em dezembro e está prestes a terminar. O último balanço dá conta de 22.895 doses de vacinas administradas ao primeiro grupo, que inclui profissionais de saúde e de cuidados de saúde nos hospitais e lares, e também utentes dos lares de idosos e de estruturas para pessoas com deficiência grave. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas