Escolha as suas informações

Vacinação contra a covid-19 gratuita e voluntária no Luxemburgo
Luxemburgo 04.12.2020 Do nosso arquivo online

Vacinação contra a covid-19 gratuita e voluntária no Luxemburgo

Vacinação contra a covid-19 gratuita e voluntária no Luxemburgo

Foto: Anouk Antony/Luxemburger Wort
Luxemburgo 04.12.2020 Do nosso arquivo online

Vacinação contra a covid-19 gratuita e voluntária no Luxemburgo

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
"A vacinação contra a covid-19 não será obrigatória no Grão-Ducado. A não obrigatoriedade da vacina aplica-se a todos, inclusive aos funcionários públicos. Por outro lado, as vacinas vão ser gratuitas". A garantia foi dada esta tarde pelo primeiro-ministro, Xavier Bettel, em conferência de imprensa, durante a qual revelou o plano de vacinação do Governo.

De acordo com as previsões do primeiro-ministro, "as vacinas poderão começar a ser distribuídas no final de dezembro ou início de janeiro de 2021". A prioridade vai ser dada aos profissionais de saúde. 


Vacinas na União Europeia terão aprovação do regulador antes do fim do ano
A Agência Europeia de Medicamento concluirá a sua avaliação das vacinas da Moderna e da Pfizer no máximo até 29 de dezembro. A Comissão Europeia só precisará de três dias para dar autorização de venda.

"Não será feita diferença entre profissionais de saúde residentes e não residentes", assegura o líder do Governo. As vacinas vão ser administradas em cinco centros de vacinação, espalhados um pouco por todo o país. 

O primeiro centro vai abrir na sala Victor Hugo, no bairro de Limpertsberg, na cidade do Luxemburgo, que deverá estar pronto em meados de dezembro. Praticamente na mesma altura abrirá um centro em Belval, na “Maison des Matériaux”. 

O hangar da Air Rescue, no Findel, deverá ser o terceiro centro a abrir. No norte, deverá estar operacional no final de janeiro, um espaço do Centro Hospitalar Neuropsiquiátrico de Ettelbruck. No leste do país náo há ainda um local definido para abrir um centro de vacinação. As negociações decorrem neste momento para encontrar um espaço.


Vacina anti-covid. Transporte e armazenamento são um desafio para o Luxemburgo
Para distribuir as vacinas anti-covid pela população, o Ministério da Saúde e peritos em logística estão a trabalhar em conjunto há semanas para encontrar as melhores soluções. Este é um grande desafio, em particular devido à gestão do armazenamento a baixas temperaturas de algumas das vacinas.

Haverá também equipas móveis a deslocarem-se pelo país para administrar a vacina a pessoas vulneráveis e com mobilidade reduzida.  

A vacinação oferecida à população irá decorrer como o sistema de testes em larga escala. Isto é, através de convite, enviado por correio. "Recomenda-se que assim que os cidadãos recebam o convite marquem logo a consulta para a vacinação", aconselha Xavier Bettel.

O primeiro-ministro lembrou ainda que o arranque da estratégia nacional de vacinação contra a covid-19 depende de quando as primeiras vacinas vão chegar ao Luxemburgo e para isso é preciso esperar o aval da Agência Europeia do Medicamento (EMA).  

"Estaremos prontos em meados de dezembro", disse por seu lado a ministra da Saúde, Paulette Lenert, acrescentado "que se vê uma luz ao fundo do túnel, mas que restam pela frente meses muitos críticos, no combate à pandemia. Por isso é essencial manter os gestos barreira".  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Na conferência de imprensa, o primeiro-ministro anunciou a criação de cinco centros de vacinação e diz que a vacina é voluntária, mas que espera que a grande maioria da população se vacine. Pretende dar o exemplo: "Vou vacinar-me quando chegar a minha vez"