Escolha as suas informações

Vídeo. OpenLux já chegou à comédia
Luxemburgo 1 21.02.2021

Vídeo. OpenLux já chegou à comédia

Vídeo. OpenLux já chegou à comédia

Foto: Anouk Antony
Luxemburgo 1 21.02.2021

Vídeo. OpenLux já chegou à comédia

A série "Broute" do Canal+ usou as práticas fiscais do Grão-Ducado para ridicularizar o país, num programa de talentos onde um "mágico fiscal" tem a habilidade de "não produzir nada" apesar de monopolizar a riqueza da UE.

"Eu sou um mágico fiscal". Foi desta forma, um tanto ou quanto velada, que o escândalo financeiro OpenLux começou a abrir a porta da série de comédia "Broute" do Canal+. 

Perante o juri do programa de talentos que serviu de cenário ao sketch "o Luxemburgo tem um talento incrível", o mágico exibe o seu melhor truque. É capaz de "não produzir nada" embora consiga monopolizar toda a riqueza dos Estados membros da UE. O mágico faz aparecer e desaparecer dinheiro, numa alusão à opacidade luxemburguesa. 

A piada não fica por aqui. Embora consiga convencer dois dos jurados, o terceiro não atribuiu qualquer valor à habilidade do jovem. "Eu sou o governo luxemburguês, coopero com as instituições europeias e peço que se acabe imediatamente com isto", caricatura o comediante francês Olivier Barroux, da dupla Kad e Olivier. 

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

Apesar das dúvidas, mesmo o juri que enaltece a transparência das instituições do Luxemburgo acaba rendido aos truques dos milhões. 


Luxemburgo, o paraíso a descoberto
As maiores fortunas do mundo estão ou passaram pelo Luxemburgo numa corrida aos impostos baixos e às cláusulas que garantem a discrição da origem e destino de “muitos milhões” de euros. Nos cofres do Grão-Ducado há espaço para a máfia. E até para Shakira.

Além de ter sido revelado pelo jornal francês Le Monde, o escândalo que junta na mesma geografia estrelas do futebol, a máfia calabresa e a colombiana Shakira teve particular destaque no país, já que as maiores fortunas francesas estão por detrás de grande parte das empresas offshore sediadas no Grão-Ducado. Numa teia onde se cruza a fuga ao fisco e a lavagem de dinheiro, o país vizinho é, de resto, um dos mais prejudicados pelo sistema de baixos impostos que o Luxemburgo usa para atrair investimento estrangeiro, retirando milhões dos cofres dos países vizinhos. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.