Escolha as suas informações

Vídeo. O sonho sem prolongamento - a história de João Coimbra
Luxemburgo 1 14.10.2019

Vídeo. O sonho sem prolongamento - a história de João Coimbra

Vídeo. O sonho sem prolongamento - a história de João Coimbra

Foto: Tiago Figueiredo
Luxemburgo 1 14.10.2019

Vídeo. O sonho sem prolongamento - a história de João Coimbra

Tiago FIGUEIREDO
Tiago FIGUEIREDO
Foi uma grande promessa do Benfica. O azar do João foi ter nascido dez anos mais cedo do que merecia. Naquela altura ninguém estava preparado para acarinhar um jovem atirado às feras numa arena impaciente com os sucessivos desaires da sua equipa.
Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

Perguntei ao João se sonhava. Porque uma coisa é um sonho de menino, o sonho de chegar lá; outra é ter lá passado e guardar disso memórias que o cérebro pode misturar e atirar-nos aos olhos desprotegidos pelo sono. 

O João diz que não sonha. Que nunca sonha com isso. Mas eu sonhei. Naquela altura não havia Benfica TV, pouco destaque se dava à formação de jogadores, mas lembro-me de ler o entusiasmo que o João Coimbra provocava nas hostes do meu clube. Capitão em vários escalões, capitão nas selecções jovens de Portugal, campeão europeu de juvenis, o João era o craque discreto que ocupava o meio campo, uma espécie de Carlos Manuel dos tempos modernos que fazia lembrar nalguns momentos o proscrito Paulo Sousa, noutros o maestro Rui Costa. 

Dirão que exagero, mas o que se podia desejar senão os voos mais altos ao maior diamante que o Benfica via nascer em tantos anos de inverno gelado? O azar do João foi ter nascido dez anos mais cedo do que merecia. Naquela altura ninguém estava preparado para acarinhar um jovem atirado às feras numa arena impaciente com os sucessivos desaires da sua equipa. Não deram tempo ao João Coimbra, não cuidaram dele. É isto que eu acho. Ele não. Porque o João me veio explicar o que era a humildade e prefere olhar para os tropeções da vida como falhas próprias em vez de encontrar culpas nos outros. 


Toda a sorte que faltou a João Coimbra
No jogo de estreia, a grande promessa do Benfica não chegou a tocar na bola. Quando encontrou espaço no Estoril, lesionou-se e acabou nas ligas inferiores. “Fiquei careca muito cedo, toda a gente achou que eu estava velho antes de tempo.” O rapaz que trocou o curso de medicina pelo futebol joga uma última cartada no Luxemburgo. segunda, 14, estreia o filme "Sonho sem prolongamento - a história de João Coimbra" no site do jornal Contacto.

Os tempos são outros, agora. O João pode não ter feito a carreira que todos antecipávamos, mas construiu à sua volta “uma família muito, muito bonita”. É ele que diz, ali a meio do minuto sete. Eu posso confirmar, pelo que vi. Uma família muito, muito bonita. Com alma. Pode não ser um sonho de menino, de estádios cheios a gritar pelo nome do ídolo, mas é um sonho de adulto que poucos conseguem realizar. O João conseguiu-o.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.