Escolha as suas informações

Um voucher para usar em restaurantes? Ministro está a analisar pedido da Horesca
Luxemburgo 14.01.2021 Do nosso arquivo online

Um voucher para usar em restaurantes? Ministro está a analisar pedido da Horesca

Um voucher para usar em restaurantes? Ministro está a analisar pedido da Horesca

Foto: Lex Kleren/Luxemburger Wort
Luxemburgo 14.01.2021 Do nosso arquivo online

Um voucher para usar em restaurantes? Ministro está a analisar pedido da Horesca

Diana ALVES
Diana ALVES
O ministro das Classes Médias, Lex Delles, está a analisar a eventual distribuição de um voucher para usar nos restaurantes do país. Trata-se de uma das reivindicações da federação que representa hotéis, restaurantes e cafés (Horesca) para ajudar o setor a enfrentar a crise.

Questionado no Parlamento sobre se o Governo tenciona ceder ao pedido da Horesca, Lex Delles remeteu para mais tarde qualquer decisão, alegando "querer primeiro analisar o pedido antes de se posicionar" sobre a matéria.

A distribuição de um voucher para usar no setor da Horesca é uma das reivindicações apresentadas ao Governo pela federação, numa altura em que cafés e restaurantes permanecem encerrados para conter a pandemia da covid-19.

Em concreto, o setor pede a criação de um voucher semelhante ao vale de 50 euros distribuído a residentes e trabalhadores transfronteiriços para o setor do turismo. Agora, a Horesca quer que a restauração tenha direito ao mesmo tipo de ajuda e que esses vouchers tenham um prazo de validade de um ano.

Esta foi uma das propostas dirigidas na semana passada ao Governo. Uma delas foi entretanto aprovada pelo Conselho de Ministros: a criação de uma ajuda financeira destinada aos trabalhadores independentes. 


Ajudas à Horeca. OGBL quer que empresas beneficiárias não possam despedir
Mais um apelo em defesa do setor da Horeca, um dos mais fustigados pela crise sanitária.

O montante do apoio varia entre 3.000 e 4.000 euros, em função do escalão fiscal do trabalhador. Será atribuído uma única vez e não é reembolsável, ficando ainda isento de impostos.

Questionado pelos deputados da comissão parlamentar competente, Lex Delles adiantou que os artistas profissionais serão excluídos desta ajuda, visto que já estão abrangidos por outros apoios.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas