Escolha as suas informações

Um dos autores dos atentados de Bruxelas terá passado pelo Luxemburgo
Luxemburgo 25.03.2016 Do nosso arquivo online

Um dos autores dos atentados de Bruxelas terá passado pelo Luxemburgo

Um dos autores dos atentados de Bruxelas terá passado pelo Luxemburgo

Luxemburgo 25.03.2016 Do nosso arquivo online

Um dos autores dos atentados de Bruxelas terá passado pelo Luxemburgo

Um dos autores dos atentados em Bruxelas terá passado pelo Luxemburgo, segundo avança a RTL. No entanto, a Procuradoria não confirma a informação.

Um dos autores dos atentados em Bruxelas terá passado pelo Luxemburgo, segundo avança a RTL. No entanto, a Procuradoria não confirma a informação.

A RTL diz que um dos autores dos atentados de Bruxelas deslocou-se recentemente ao Luxemburgo para comprar um computador portátil em segunda mão, mas não avança mais detalhes ou fontes.

Por seu lado, o jornal Tageblatt avança mesmo que o terrorista que veio ao Luxemburgo foi Ibrahim El Bakraoui, um dos irmãos que se fez explodir nos atentados de Bruxelas. Mas, também neste caso, o jornal não cita fontes.

"As informações relatadas na imprensa luxemburguesa a 24 de Março de 2016 sobre a suposta presença de um dos três terroristas dos atentados cometidos em Bruxelas a 22 de Março em território do Grão-Ducado do Luxemburgo não podem ser confirmadas, nem pelas autoridades judiciárias, nem pelas autoridades policiais. Até agora, não foi estabelecida nenhuma ligação entre os ataques terroristas de 22 de Março de 2016 em Bruxelas e o Grão-Ducado do Luxemburgo", diz o Procuradoria do Luxemburgo, em comunicado enviado esta manhã à imprensa.

A Polícia Judiciária está, no entanto, já a investigar essa pista, ainda segundo a RTL.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Luxemburger Wort desmente notícia
A notícia que um dos terroristas ligados aos ataques de Bruxelas esteve no Luxemburgo é falsa, diz o Luxemburger Wort, que explica ter feito uma contra-investigação para verificar as informações da RTL e do Tageblatt, que avançavam essa hipótese na quinta-feira.