Escolha as suas informações

ULC pede anulação do fecho anunciado de 11 filiais do BCEE
Luxemburgo 14.02.2020 Do nosso arquivo online

ULC pede anulação do fecho anunciado de 11 filiais do BCEE

ULC pede anulação do fecho anunciado de 11 filiais do BCEE

Foto: Pierre Matgé
Luxemburgo 14.02.2020 Do nosso arquivo online

ULC pede anulação do fecho anunciado de 11 filiais do BCEE

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
Consternação e preocupação. É desta forma que a União Luxemburguesa dos Consumidores (ULC) reage ao encerramento de 11 agências do Banque et Caisse d'Épargne de l'État (BCEE), até ao final do mês de março.

A ULC classifica como "muito preocupante" a redução da rede de sucursais do banco público luxemburguês "nas zonas rurais, como na região da Mosela, e no norte do país".

Sem agências nas localidades de residência, os clientes do BCEE mais prejudicados são "os idosos e as pessoas com mobilidade reduzida", lamenta a ULC.

A União Luxemburguesa dos Consumidores não pouca criticas ao Estado, defendendo que se "trata de uma política radical e antisocial".

O banco, também conhecido como Spuerkess, é detido a 100% pelo Estado e, decidiu encerrar 11 filiais -- Belle-Étoile, Bridel, Colmar-Berg, Esch-Lallange, Hosingen, Larochette, Pommerloch, Réiserbann, Wasserbillig, Rumelange e Rodange --, até ao dia 27 de março.

A ULC pede aos responsáveis do banco público e ao novo ministro da Economia, Franz Fayot, que anulem este projeto de encerramento coletivo de balcões, que considera "escandaloso".

O BCEE justifica o fecho de filiais com a redução do número de clientes nos balcões em prol das operações em linha. As transações efetuadas nos balcões baixaram de cerca de 60%, nos últimos sete anos.

Há 38 funcionários afetados por estes encerramentos, que garante o BCEE, vão ser transferidos para outras agências.  


Notícias relacionadas

Pierre Gramegna não intervém nas decisões do BCEE
Não cabe ao ministro das Finanças decidir a estratégia comercial do Banque et Caisse d’Épargne de l’État (BCEE). Quem o diz é o próprio ministro das Finanças, Pierre Gramegna, que descarta assim intervir na decisão do banco público de encerrar 11 agências até ao final de março.
Burgomestre de Larochette indignada com fecho da agência BCEE
Nathalie Silva declara-se “consternada” com o encerramento do Banque et Caisse d’Épargne de l’État (BCEE) em Lorechette. Medida anunciada na semana passada pelo banco público luxemburguês, num plano que envolve o fecho de mais 10 filiais do BCEE para além da de Larochette.
Spuerkeess vai reduzir número de agências no país
O Banque et Caisse d'Épargne de l'État (BCEE) revelou esta quarta-feira que vai adotar uma nova estragégia de 'proximidade' que se baseia em juntar algumas das agências que se encontrem mais próximas umas das outras.