Escolha as suas informações

Tropas do Luxemburgo já fazem parte da força de reação rápida da NATO
Luxemburgo 09.01.2020 Do nosso arquivo online

Tropas do Luxemburgo já fazem parte da força de reação rápida da NATO

Tropas do Luxemburgo já fazem parte da força de reação rápida da NATO

Luxemburgo 09.01.2020 Do nosso arquivo online

Tropas do Luxemburgo já fazem parte da força de reação rápida da NATO

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
O Luxemburgo faz parte do Eurocorpo, que passa agora a ser a primeira força de intervenção da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN/NATO), em qualquer lugar do mundo.

Os militares do Luxemburgo fazem parte, desde esta quarta-feira, da Força de Reação Terrestre Rápida da NATO para 2020.

O Luxemburgo é um dos cinco países que fazem parte do Eurocorpo, contingente europeu que vai ficar a partir de agora responsável por enviar até 60 mil soldados para as missões que exijam a intervenção desta força da Aliança Atlântica.

O Eurocorpo é composto pelo Luxemburgo, Alemanha, França, Bélgica e Espanha, e passa a ser a primeira força de intervenção da NATO em qualquer lugar do mundo.

O maior desafio deste contingente é estar alerta para "reagir dentro de 5 a 30 dias" a qualquer evento que possa ocorrer no mundo, disse o chefe do Eurocorpo, o tenente-general francês Laurent Kolodziej, aos jornalistas durante uma conferência de imprensa, em Estrasburgo.

Comandante norte-americano do quartel-general da NATO, em Izmir (Turquia), General John Thomson (dta.), passa a bandeira da Força de Reação Terrestre Rápida ao comandante do Eurocorpo, General Laurent Kolodziej (esq.), em Estrasburgo.
Comandante norte-americano do quartel-general da NATO, em Izmir (Turquia), General John Thomson (dta.), passa a bandeira da Força de Reação Terrestre Rápida ao comandante do Eurocorpo, General Laurent Kolodziej (esq.), em Estrasburgo.
Foto: Eurocorps

O Eurocorpo participou nos últimos anos em missões da União Europeia no Mali e na República Centro-Africana e conta ainda com cinco países parceiros: Itália, Polónia, Grécia, Turquia e Roménia.


Notícias relacionadas

Depois de seis dias no terreno de evacuação entre o Paquistão e o Afeganistão, na sequência da tomada do poder pelos taliban, o avião A400M do exército luxemburguês será utilizado para uma nova missão.
O Luxemburgo prevê enviar tropas para Moçambique, no quadro de uma missão de treino da União Europeia (UE) às Forças Armadas locais. A confirmação foi feita pelo ministro da Defesa, François Bausch, no Parlamento, depois de interpelado pela deputada Nathalie Oberweis, do déi Lénk.