Escolha as suas informações

Três manifestantes anti-covid foram condenados no Luxemburgo
Luxemburgo 03.10.2022
Justiça

Três manifestantes anti-covid foram condenados no Luxemburgo

Justiça

Três manifestantes anti-covid foram condenados no Luxemburgo

Foto: John Schmit
Luxemburgo 03.10.2022
Justiça

Três manifestantes anti-covid foram condenados no Luxemburgo

Redação
Redação
Até à data, foram julgadas nove pessoas que marcaram presença na manifestação de 15 de janeiro contra as medidas sanitárias.

No último inverno, os protestos contra as medidas implementadas para combater a pandemia ganharam força no Grão-Ducado. Até ao momento, nove pessoas presentes nas manifestações foram ou estão a ser julgadas, de acordo com um anúncio feito pela ministra da Justiça, Sam Tanson (déi Gréng) em resposta a uma questão parlamentar do deputado Fernand Kartheiser (ADR). Três já foram condenadas.


Mais de 200 pessoas saíram à rua na capital para protestar contra medidas sanitárias
Segundo as autoridades, não houve incidentes graves a relatar.

Na questão parlamentar, Kartheiser refere-se à manifestação de 15 de janeiro, em que cerca de 350 pessoas ocuparam o bairro da gare para reclamar "liberdade" contra as medidas anti-covid decretadas pelo governo, tendo havido vários momentos de tensão entre manifestantes e a polícia. Cerca de 30 participantes foram detidos e foram iniciados procedimentos legais em 16 casos.

Alguns tiveram comportamentos para com os agentes, de acordo com a explicação dada pelo ministro da Segurança Interna, Henri Kox (déi Gréng) e pela ministra do Interior, Taina Bofferding (LSAP). Foram usados, inclusive, dispositivos pirotécnicos, um fator de risco que causou problemas de audição a um dos polícias. Um cão da polícia também foi levado ao veterinário devido a problemas de audição.

(Este artigo foi originalmente publicado no Luxemburger Wort.)

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.