Escolha as suas informações

Transfronteiriços vão ser considerados para cálculo da imunidade de grupo do Luxemburgo
Luxemburgo 17.05.2021 Do nosso arquivo online

Transfronteiriços vão ser considerados para cálculo da imunidade de grupo do Luxemburgo

Transfronteiriços vão ser considerados para cálculo da imunidade de grupo do Luxemburgo

Luxemburgo 17.05.2021 Do nosso arquivo online

Transfronteiriços vão ser considerados para cálculo da imunidade de grupo do Luxemburgo

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A taxa de 70% para atingir a imunidade de grupo poderá ser mais elevada no Luxemburgo. Numa resposta parlamentar, a ministra da Saúde, Paulette Lenert, admite que esta percentagem poderá ser mais elevada devido às várias variantes e aos transfronteiriços.

Na resposta, a responsável pela pasta da Saúde explica que o Grão-Ducado encontra-se numa situação específica, devido aos cerca de 200.000 trabalhadores transfronteiriços que circulam diariamente no país e às novas variantes consideradas mais contagiosas como o caso da indiana. 

Em linha com o que já tinha sido dito pelo Governo, Paulette Lenert diz que é importante que estes também sejam vacinados. Para além dos profissionais de saúde que vivem do outro lado da fronteira que foram vacinados no início da campanha de vacinação, o Governo pretende também propor a vacina aos transfronteiriços, após toda a população do Grão-Ducado ter tido a hipótese de ser vacinada. Posto isto, Lenert sublinhou que o Luxemburgo terá de ter em conta os transfronteiriços para o cálculo da imunidade de grupo no país. 

Uma imunidade que já terá começado a surtir efeito, já que os países vizinhos estão a vacinar a sua população a um ritmo semelhante que o Grão-Ducado, daí a ministra considerar que atualmente os trabalhadores fronteiriços já contribuem para essa imunidade.


Novo centro de vacinação covid-19 abre esta quarta-feira em Kirchberg
Este será o sexto centro de vacinação no Grão-Ducado.

Lenert acrescentou que o Governo luxemburguês troca informações pelo menos uma vez por semana com as regiões limítrofes, como Alemanha, França e Bélgica, com o objetivo de acompanhar o desenrolar da campanha de vacinação nestes países.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas