Escolha as suas informações

Tram deverá chegar a mais três áreas da capital
Luxemburgo 4 min. 27.07.2022
Transportes

Tram deverá chegar a mais três áreas da capital

Transportes

Tram deverá chegar a mais três áreas da capital

Foto: Gerry Huberty/Luxemburger Wort
Luxemburgo 4 min. 27.07.2022
Transportes

Tram deverá chegar a mais três áreas da capital

Heledd PRITCHARD
Heledd PRITCHARD
Os peritos têm até ao outono para propor opções para estender a rede por Strassen, Kirchberg e Hollerich.

Estão em curso planos para estender o tram a três novas áreas na capital, incluindo um troço que poderá ser feito no subsolo, disse um membro da administração da empresa pública que opera a rede.

Os engenheiros têm até ao outono para apresentar diferentes propostas para estender as linhas do Luxtram ao longo da estrada de Arlon até ao hospital CHL em Strassen, às novas áreas residenciais no distrito comercial de Kirchberg, e ao longo do bairro de Hollerich até ao Bouillon Park & Eide, disse Patrick Goldschmidt, vereador da Cidade do Luxemburgo.

Uma das possibilidades ao longo da estrada de Arlon em direção ao hospital é fazer com que o tram circule pelo subsolo em vez de comprar os terrenos privados necessários para permitir que funcione ao nível da rua, disse Goldschmidt.

"Seriam precisas muito mais obras e poderia ser 50% mais caro, mas se precisarmos de ganhar mais direitos de passagem privados também não são gratuitos", justificou. Não existe, para já, uma indicação dos custos, que estão ainda dependentes das propostas dos engenheiros.

Contudo, o ministro dos Transportes, François Bausch, mostrou-se recentemente contra uma via subterrânea, justificando que seria complicada e dispendiosa.

O Estado e a comuna da Cidade do Luxemburgo, que são os acionistas da Luxtram, vão financiar o projeto. O objetivo é conseguir que o parlamento aprove o financiamento antes da realização das eleições legislativas no final do próximo ano, segundo Goldschmidt e Bausch. As obras do tram previstas até agora custaram 565 milhões de euros, de acordo com o site da Luxtram.

A linha para a CHL poderá futuramente ser alargada a Mamer, cerca de 12 quilómetros a oeste da capital e perto de uma das escolas europeias, admitiu Goldschmidt. No entanto, ainda não há planos concretos até à data, acrescentou.  

Mapa da rede de tram se todos os projetos tiverem luz verde
Mapa da rede de tram se todos os projetos tiverem luz verde
Fonte: Ministério dos Transportes

Chegar às novas casas de Kirchberg

A primeira secção do tram foi construída em Kirchberg ao longo da avenida principal, Avenue John F. Kennedy, através do bairro dominado por edifícios de escritórios e instituições da União Europeia. O percurso passa atualmente pelo centro comercial e complexo cinematográfico até à Luxexpo, mas os peritos estão agora a elaborar planos para alargar a rota a uma nova área residencial, a apenas dois quilómetros a norte da avenida Kennedy.

Milhares de novas unidades habitacionais estão a ser construídas em Kirchberg, e espera-se que a população da área cresça de cerca de 3.600 para 22.000 habitantes nas próximas duas a três décadas, informou o Ministério das Obras Públicas. 

O mais recente projeto habitacional a ser anunciado engloba uma área de 330.000 metros quadrados a uma curta distância do cinema Kinepolis. Irá alojar 7.000 pessoas e terá uma praça principal do tamanho da Place Guillaume, onde fica o edifício da comuna da capital.

"É necessário [estender o tram a essa área] porque se houver cerca de 20.000 habitantes, torna-se uma zona tão grande como Bonnevoie, por exemplo, e não é como se o transporte estivesse a 200 metros de distância", argumentou Goldschmit. "Há também muitos empregos em Kirchberg, e quando temos uma nova área, precisamos de pensar no transporte. Em Kirchberg, muitas pessoas apanham o tram e não utilizam os seus carros".

O Lycée Michel Lucius, escola internacional com ensino em inglês gerida pelo Estado, vai mudar nos próximos anos do seu atual local no bairro de Limpertsberg para perto do novo distrito residencial de Kirchberg.


O tram chegará a Bonnevoie a partir de 11 de setembro
O troço do eléctrico entre a estação central e Bonnevoie será colocado em serviço no domingo 11 de setembro. Antes desta inauguração, estão programados testes durante o Verão: em Agosto, o eléctrico funcionará em condições normais, mas sem passageiros.

Novas ligações ao Bouillon P+R e Cloche d'Or

A terceira área que o tram deverá alcançar irá estender-se desde a Gare a oeste, passando por Hollerich, até ao Bouillon Park & Ride, revelou o vereador. Também se fala em ligar a paragem CHL ao Bouillon P+R, passando atrás do cemitério em Merl para ligar os bairros de Strassen e Hollerich.

Outro circuito poderia ser construído a partir do Bouillon Park & Ride através de Cessange em direção à Cloche d'Or, acrescentou Goldschmidt.

A partir de setembro, a rede de tram está programada para chegar a Bonnevoie, para lá da atual paragem final na Gare. Os passageiros poderão então viajar da área de Kirchberg para o Lycée Bouneweg. As obras de extensão da linha para sul até à Cloche d'Or estão programadas para terminar no final de 2023, disse a Luxtram em maio.

Uma extensão da linha até ao aeroporto também está a ser trabalhada, mas não será concluída antes de 2024.

Existem outros planos para incluir Esch-sur-Alzette, no sul do país, na rede de tram, reduzindo o tempo de viagem entre as duas maiores cidades do Luxemburgo para apenas 26 minutos, de acordo com informações avançadas por responsáveis dos transportes em 2020.  

(Este artigo foi originalmente publicado no site da revista inglesa Luxembourg Times.) 

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Depois da Gare, o tram vai chegar ao aeroporto. O Cloche D'Or já está praticamente a postos para receber o elétrico. A linha só pára em 2028 em Esch-sur-Alzette.