Escolha as suas informações

Tornado. Dois portugueses feridos e uma família portuguesa realojada
Luxemburgo 11.08.2019

Tornado. Dois portugueses feridos e uma família portuguesa realojada

Tornado. Dois portugueses feridos e uma família portuguesa realojada

Foto: Anouk Antony
Luxemburgo 11.08.2019

Tornado. Dois portugueses feridos e uma família portuguesa realojada

De acordo com a secretaria de Estado das Comuidades, entre os feridos há dois portugueses, um homem e uma mulher, o primeiro com ferimentos numa anca, mas ambos com ferimentos ligeiros.

Dois portugueses ficaram feridos e uma família de três pessoas teve de ser realojada na sequência do tornado que atingiu o Luxemburgo na sexta-feira, disse sábado à Lusa fonte do gabinete do secretário de Estado das Comunidades.

De acordo com a fonte, entre os feridos há dois portugueses, um homem e uma mulher, o primeiro com ferimentos numa anca, mas ambos com ferimentos ligeiros.

A passagem do tornado provocou estragos materiais em várias habitações de cidadãos portugueses, tendo obrigado ao realojamento de uma família de três pessoas numa unidade hoteleira.

A mesma fonte adiantou que nem os serviços consulares no Luxemburgo nem os serviços em Lisboa receberam qualquer pedido de ajuda, mas ressalvou que o levantamento dos estragos continua a ser feito, uma vez que há emigrantes de férias que desconhecem se foram ou não afetados e em que dimensão.

Por outro lado, referiu que o cônsul-geral, Manuel Gomes Samuel, esteve no terreno a falar com portugueses e associações sobretudo nas zonas mais afetadas, nomeadamente em Petange, no sudoeste do Grão-Ducado, na fronteira com a Bélgica e França, e na comuna de Esch-sur-Alzette.

Sete pessoas ficaram feridas, uma delas gravemente, durante a passagem de um tornado que varreu na sexta-feira o sudoeste de Luxemburgo, de acordo com o Governo deste país.

As rajadas de vento, que atingiram 128 quilómetros, provocaram estragos em mais de uma centena de habitações.

O tornado afetou Bascharage e Petange, localidades no sudoeste do Grão-Ducado, na fronteira com a Bélgica e com a cidade francesa de Longwy (Meurthe-et-Moselle), por volta das 17:30 de sexta-feira.

Houve registo de estradas cortadas por inundações e árvores caídas e interrupção na circulação dos caminhos de ferro.

Os portugueses são a comunidade estrangeira mais numerosa do Luxemburgo, contabilizando, em janeiro de 2019, cerca de 95 mil pessoas, o que representa cerca de 15% da população total.

Na região atingida pelo tornado residem cerca de 20 mil portugueses, adiantou o secretário de Estado, José Luís Carneiro, na sexta-feira à noite.

Lusa


Notícias relacionadas

Número de portugueses no Luxemburgo depende de quem conta
Os portugueses no Grão-Ducado representam 16,4% da população, segundo os dados do Statec, que contabiliza 96.800 mil imigrantes no país. Mas os registos consulares dão conta de 113 mil, o que corresponde a 19% do total da população do Grão-Ducado, segundo o Relatório da Emigração, divulgado hoje.
Maioria de portugueses no Grão-Ducado nasceram em Portugal
Publicados no âmbito do 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, os dados do gabinete luxemburguês de estatísticas (Statec) revelam que sete em cada 10 portugueses residentes no Grão-Ducado nasceram em Portugal (69,4%).
Editorial: Que idade tem a comunidade portuguesa?
O CONTACTO festeja este ano o seu 45° aniversário. O jornal foi fundado em Janeiro de 1970, para informar a comunidade portuguesa no Luxemburgo. Ao comemorarmos esta data, surgiu-nos uma questão natural. Em que ano exacto situar o início da emigração portuguesa para o Luxemburgo?
Em Junho de 1965 uma missa na catedral do Luxemburgo juntou meio milhar de portugueses para celebrar pela primeira vez o Dia de Portugal no Grão-Ducado.
Depois disso houve um almoço eu ma festa. Foi o primeiro evento organizado pela comunidade portuguesa no Grão-Ducado de que há registo