Escolha as suas informações

Testes covid-19. Ministra confirma que já houve 'falsos positivos'
Luxemburgo 28.10.2020 Do nosso arquivo online

Testes covid-19. Ministra confirma que já houve 'falsos positivos'

Testes covid-19. Ministra confirma que já houve 'falsos positivos'

Foto: Guy Wolff/Luxemburger Wort
Luxemburgo 28.10.2020 Do nosso arquivo online

Testes covid-19. Ministra confirma que já houve 'falsos positivos'

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A ministra da Saúde tem sublinhado, em certas respostas parlamentares, que ao contrário dos 'falsos negativos', os 'falsos positivos' são muito raros.

Paulette Lenert admitiu na segunda-feira que já foram identificados alguns 'falsos positivos' nos testes à covid-19, sem precisar no entanto números em concreto. Um diagnóstico 'falso positivo' indica a presença de uma doença quando na realidade ela não existe.

Na resposta parlamentar aos deputados do Partido Cristão Social (CSV), Laurent Mosar e Claude Wiseler, a Paulette Lenert explica que houve casos de pessoas que foram testadas positivas devido a um problema técnico num dos laboratórios. Segundo a explicação, um dos aparelhos tinha sido mal ajustado por um dos técnicos. Embora o problema tenha sido rapidamente identificado, os pacientes já tinham sido informados do resultado positivo. Uma situação que levou a Direção da Saúde a contactar novamente todas as pessoas, para os informar do sucedido.

A governante refere ainda que houve outro problema relacionado com casos 'falsos positivos', na altura em que se detetou um foco de contaminações numa empresa. Os empregados foram inicialmente testados positivos, mas um segundo teste realizado pelo mesmo laboratório deu diagnóstico negativo. A ministra explica que se tratou de um erro de "interpretação" e que os trabalhadores foram testados uma terceira vez por outro laboratório, que confirmou o resultado negativo. 

A ministra da Saúde acrescenta que um controlo no primeiro laboratório não permitiu encontrar irregularidades, não havendo "explicação adaptada" para o sucedido.


Médicos negam exigir testes covid-19 antes das consultas
Reacão dos médicos surge após a Patiente Vertriedung ter denunciado casos de pessoas a quem foram negadas consultas por não apresentarem teste negativo à covid-19.

Houve ainda mais dois casos, em que as pessoas colocadas em isolamento após um teste positivo, recorreram da decisão, e obtiveram depois um resultado negativo. O novo teste foi feito por iniciativa das pessoas, com o intuito de provar que o primeiro resultado positivo estava errado. Nestes casos, Paulette Lenert, defendeu que não se trataram de 'falsos positivos' ou erro do laboratório, mas de "situações particulares que necessitam de uma interpretação individual, com dados clínicos e epidemiológicos. Dados que o laboratório não dispõe quando emite o resultado do teste", defendeu. 

A ministra da Saúde esclarece que qualquer pessoa que queira recorrer do resultado positivo de um teste pode fazê-lo enviando um email para recours-covid@ms.etat.lu.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas