Escolha as suas informações

Terrorista de Bruxelas não veio ao Luxemburgo
Luxemburgo 26.03.2016 Do nosso arquivo online
Luxemburger Wort desmente notícia

Terrorista de Bruxelas não veio ao Luxemburgo

Três dos autores dos atentados de Bruxelas, captados pelas câmaras de segurança do aeroporto de Zaventem, minutos antes das duas primeiras explosões
Luxemburger Wort desmente notícia

Terrorista de Bruxelas não veio ao Luxemburgo

Três dos autores dos atentados de Bruxelas, captados pelas câmaras de segurança do aeroporto de Zaventem, minutos antes das duas primeiras explosões
Foto: Afp
Luxemburgo 26.03.2016 Do nosso arquivo online
Luxemburger Wort desmente notícia

Terrorista de Bruxelas não veio ao Luxemburgo

A notícia que um dos terroristas ligados aos ataques de Bruxelas esteve no Luxemburgo é falsa, diz o Luxemburger Wort, que explica ter feito uma contra-investigação para verificar as informações da RTL e do Tageblatt, que avançavam essa hipótese na quinta-feira.

A notícia que um dos terroristas ligados aos ataques de Bruxelas esteve no Luxemburgo é falsa, diz o Luxemburger Wort, que explica ter feito uma contra-investigação para verificar as informações da RTL e do Tageblatt, que avançavam essa hipótese na quinta-feira.

A Procuradoria do Luxemburgo reagiu à notícia na sexta-feira de manhã afirmando que nem as autoridades judiciárias nem as autoridades policiais podiam confirmar essas informações. Agora é o Wort que vem desmentir a notícia.

O Wort escreve que não há provas que algum dos autores dos ataques de Bruxelas tenha passado pelo Luxemburgo, e muito menos para comprar um computador portátil, como dizia a notícia da RTL e do Tageblatt. O Wort critica o facto de o Tagebaltt ter aventado mesmo a possibilidade que o laptop vendido no Luxemburgo fosse aquele que foi encontrado com o testamento de um terroristas em Bruxelas.

O Wort critica ainda o facto de o Tageblatt e a RTL avançarem com a notícia sem citarem uma única fonte.

Segundo a investigação do Wort, desde os atentados de Bruxelas mais de duas dezenas de pessoas contactaram a Polícia luxemburguesa para dizer que viram um ou vários dos autores dos ataques recentemente no Grão-Ducado.

A Polícia disse ao Wort levar a sério os testemunhos das pessoas e verificar todas as informações com rigor.

Mas, até agora, nenhuma informação fornecida pôde confirmar que um dos autores dos ataques de Bruxelas tenha estado efectivamente no Luxemburgo, disse fonte da Polícia ao Wort.

A mesma fonte policial disse mesmo àquele jornal que na quarta-feira testemunhas contactaram a Polícia Grã-Ducal a dizer que tinham avistado no Grão-Ducado nesse dia um ou mais autores dos atentados de Bruxelas, 24 horas depois de estes terem morrido na capital belga.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

(em actualização) O procurador belga identificou hoje Ibrahim El-Bakraoui como um dos autores do atentado no aeroporto de Bruxelas e Khalid El-Bakraoui como autor do atentado no metro, adiantando que um terceiro suspeito dos atentados de terça-feira está em fuga.
(COMBO) This combination of handout pictures obtained via Interpol on March 23, 2016 shows Khalid (L) and Ibrahim (R) El Bakraoui, the two Belgian brothers identified as the suicide bombers who struck Brussels on March 22, 2016, as a manhunt for a third assailant in Belgium's bloodiest terror assault gained pace.

Two suicide blasts hit Brussels' Zaventem airport on March 22, 2016 morning followed soon after by a third on a train at Maalbeek station, close to the European Union's institutions, just as rush-hour commuters were heading to work. The triple blasts that killed some 30 people and left around 250 injured was claimed by the Islamic State jihadist group. / AFP PHOTO / Interpol / - / RESTRICTED TO EDITORIAL USE - MANDATORY CREDIT "AFP PHOTO / INTERPOL- NO MARKETING NO ADVERTISING CAMPAIGNS - DISTRIBUTED AS A SERVICE TO CLIENTS