Escolha as suas informações

Tecnologia luxemburguesa mostra área inundada em Moçambique
Luxemburgo 04.04.2019 Do nosso arquivo online

Tecnologia luxemburguesa mostra área inundada em Moçambique

Tecnologia luxemburguesa mostra área inundada em Moçambique

Foto: ESA
Luxemburgo 04.04.2019 Do nosso arquivo online

Tecnologia luxemburguesa mostra área inundada em Moçambique

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
O Instituto de Ciência e Tecnologia do Luxemburgo é responsável pela ferramenta que está a ser usada pela Agência Espacial Europeia para detetar as áreas inundadas.

A imagem percorreu o mundo nas últimas três semanas e mostra uma área inundada, de cor avermelhada, do tamanho do Luxemburgo. A foto sobre a região da Beira, em Moçambique, foi tirada por um satélite da Agência Espacial Europeia (ESA, no acrónimo inglês).

A tecnologia que permitiu captar a área inundada pelo ciclone Idai chama-se HASARD e foi desenvolvida pelo Instituto de Ciência e Tecnologia do Luxemburgo (LIST, no acrónimo inglês).

A Rádio Latina falou com Marco Chini, um dos investigadores do projeto luxemburguês, que explica como funciona esta tecnologia.

A tecnologia HASARD mostrou os primeiros resultados em 2017, nos Estados Unidos, durante a passagem do furacão Harvey pelo Estado do Texas. Agora, voltou a ser usada, em Moçambique, mostrando as zonas afetadas da Beira.

Além da Agência Espacial Europeia, o mapeamento desenvolvido pelo Instituto de Ciência e Tecnologia do Luxemburgo é usado por outros organismos, como o Programa Alimentar Mundial.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.