Escolha as suas informações

Task Force Covid-19. Cientistas falam em situação volátil com risco de aumento de casos
Luxemburgo 28.09.2021 Do nosso arquivo online
Covid-19

Task Force Covid-19. Cientistas falam em situação volátil com risco de aumento de casos

Covid-19

Task Force Covid-19. Cientistas falam em situação volátil com risco de aumento de casos

Foto: Serge Waldbillig
Luxemburgo 28.09.2021 Do nosso arquivo online
Covid-19

Task Force Covid-19. Cientistas falam em situação volátil com risco de aumento de casos

Susy MARTINS
Susy MARTINS
As projeções apontam para mais um aumento nos contágios, que poderá ascender aos 100 casos por dia a partir de mês de novembro.

A situação pandémica tem-se mantido estável nas últimas duas semanas no Luxemburgo, mas é volátil e com tendência de aumento do número de novas infeções nos últimos dias. Esta é a conclusão do último relatório da Task Force Covid-19, publicado na sexta-feira.

Atualmente o país regista um ligeiro aumento de casos diários, passando de em media para 84 casos, contra 80 por dia na semana anterior, apesar de já não haver testagem em larga escala, que representava 20% dos testes positivos.

A médio prazo, as projeções dos cientistas apontam para mais um aumento, que poderá ascender aos 100 casos por dia a partir de mês de novembro. Para os investigadores esta previsão de aumento deve-se sobretudo ao facto de que com o fim do verão, muitas atividades passam a ser no interior, o que aumenta o risco de contágio da covid-19.

Devido à forte prevalência da variante Delta, que representa atualmente 100% dos casos, a Task Force Covid-19 considera que a situação epidémica permanece “volátil”. Daí ser importante continuar a limitar as interações sociais e cumprir com as medidas de higiene, pelo menos até que seja alcançada a imunidade coletiva.

Fica ainda a recomendação por parte dos cientistas, de analisar as possíveis novas variantes do vírus, avaliando a sua transmissibilidade. Este será segundo a Task Force, o elemento-chave para evitar um descontrolo da pandemia.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas