Escolha as suas informações

Subsídio de 5.000 mil euros recusado a cerca de 7.000 empresas
Luxemburgo 28.05.2020

Subsídio de 5.000 mil euros recusado a cerca de 7.000 empresas

Subsídio de 5.000 mil euros recusado a cerca de 7.000 empresas

Foto: Lex Kleren
Luxemburgo 28.05.2020

Subsídio de 5.000 mil euros recusado a cerca de 7.000 empresas

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Até ao momento são mais numerosas as empresas que viram o seu pedido chumbado do que as que receberam esta ajuda direita.

O Ministério da Economia recebeu até ao momento cerca de 13 mil pedidos de empresas que se queixam de perdas financeiras devido à crise pandémica e que reclamam os 5.000 euros de subsídio a fundo perdido que o Governo criou a 25 de março. Um apoio que é reservado a empresas que foram obrigadas a fechar portas para evitar a propagação do novo coronavírus.

Dos 13 mil pedidos, cerca de 7.000 (6.988) foram recusados. Até ao momento são mais numerosas as empresas que viram o seu pedido chumbado do que as que receberam esta ajuda direita. Já que o número de empresas que encaixaram os 5.000 euros ascende a quase 6.000 (5.969).

A informação foi divulgada pelo ministro da Economia, Franz Fayot, e o seu homólogo das Classes Médias, Lex Delles, a pedido dos deputados do Partido Cristão Social (CSV), Martine Hansen e Marc Spautz.

Os ministros explicam o número elevado de recusas com o facto de muitas empresas não serem elegíveis. Uma das principais razões apontadas é a de que não tiveram de fechar durante o confinamento.

Mas as empresas que viram o seu pedido chumbado não vão ficar de mãos a abanar. Segundo os ministros Fayot e Delles, o Governo criou outros apoios para as empresas que não estiveram encerradas mas que registaram perdas financeiras substanciais. Foram por isso, incitadas a fazer outro pedido.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas