Escolha as suas informações

Sondagem. Coligação governamental e CSV obtêm o mesmo número de deputados
O primeiro-ministro Xavier Bettel e o líder do maior partido da oposição e candidato a primeiro-ministro, Claude Wiseler, apertam as mãos. Em outubro saber-se-á quem será o próximo primeiro-ministro.

Sondagem. Coligação governamental e CSV obtêm o mesmo número de deputados

Foto: Pierre Matgé
O primeiro-ministro Xavier Bettel e o líder do maior partido da oposição e candidato a primeiro-ministro, Claude Wiseler, apertam as mãos. Em outubro saber-se-á quem será o próximo primeiro-ministro.
Luxemburgo 2 min. 14.06.2018

Sondagem. Coligação governamental e CSV obtêm o mesmo número de deputados

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Se as eleições legislativas marcadas para 14 de outubro de 2018 tivessem lugar em junho, a coligação governamental DP/LSAP/os Verdes e o principal partido da oposição, os cristãos-sociais do CSV, obteriam um empate com o mesmo número de deputados: 26 cada.

De acordo com a mais recente sondagem Politmonitor, publicada hoje e encomendada pelo Luxemburger Wort e pela RTL, o CSV e o partido da Reforma Democrática Alternativa (ADR) seriam os grandes vencedores, quando comparado com as últimas eleições de 20 de outubro de 2013. O CSV sobe de 23 para 26 deputados (+3) e o ADR quase que duplica a sua representação no Parlamento, agora com 5 deputados (+2).

O terceiro partido da oposição, mas no espetro oposto, o déi Lénk (a Esquerda), também sai a ganhar nesta sondagem, com mais um deputado. Em 2013 elegeu dois representantes e agora sobe para três.

Quanto aos outros partidos, os Verdes seriam a única força política da atual coligação no poder a subir nesta sondagem. Os ecologistas ganham mais um deputado, passando de seis (em 2013) para sete.

Pela negativa, os grandes perdedores seriam os outros dois partidos da coligação. Os socialistas do LSAP são quem perde mais assentos, com menos quatro do que nas últimas legislativas, ou seja, descem de 13 para nove deputados. Os liberais do DP também saem mal na fotografia com a perda de três assentos: 10 deputados (em junho de 2018) contra 13 (em 2013).

CSV perde deputados nas duas últimas sondagens

O cenário já foi mais favorável ao CSV para regressar ao poder. Na última sondagem, de dezembro de 2017, os cristãos-sociais tinham mais deputados que a atual coligação: 27 contra 26. Na sondagem precedente, de maio de 2017, o CSV tinha ainda melhor resultado (29 deputados), quando nessa altura o Governo passava pela sua pior fase nas sondagens, com 25 assentos.

Nos outros partidos e comparando ainda com a última sondagem de dezembro de 2017, os Verdes passam de seis para sete, o ADR sobre de quatro para cinco e o déi Lénk mantém os três assentos.

Sul: déi Lénk, Verdes e CSV ganham três assentos

Depois de divulgadas as sondagens das circunscrições Norte, Leste e Centro, a sondagem Politmonitor dá também hoje a conhecer os resultados da circunscrição Sul. Aqui, os grandes vencedores são o partido ecologista, o déi Lénk e o CSV. Os cristãos-sociais passariam de oito para nove deputados, o partido de esquerda sobre de um para dois e os Verdes de dois para três.

O LSAP perderia dois deputados, de 7 para 5, e o DP perderia apenas um, somando agora dois deputados.

Comparando com a sondagem de dezembro de 2017, a única mudança seria a troca de deputados entre os Verdes e o CSV.
O partido ecologista sobe de dois para três e o CSV desce de 10 para nove. O déi Lénk, o ADR e o DP manteriam dois assentos cada e o LSAP os mesmos cinco.

A sondagem Politmonitor foi realizada entre fim de dezembro de 2017 e fim de maio de 2018. O instituto de sondagens utilizou uma amostra constituída por 3.521 pessoas com mais de 18 anos, entre elas, 1.411 para a circunscrição Sul.



Notícias relacionadas