Escolha as suas informações

Sindicatos protestam contra “boicote” dos patrões ao diálogo social
Luxemburgo 08.11.2019

Sindicatos protestam contra “boicote” dos patrões ao diálogo social

Sindicatos protestam contra “boicote” dos patrões ao diálogo social

Foto: Pierre Matgé
Luxemburgo 08.11.2019

Sindicatos protestam contra “boicote” dos patrões ao diálogo social

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Os três sindicatos mais representativos a nível nacional, OGBL, LCGB e CGFP, vão juntar-se numa grande manifestação contra o “boicote” dos patrões às negociações do Comité Permanente do Trabalho e do Emprego.

Os representantes do patronato saíram das negociações de concertação social no dia 18 de setembro e até agora não mudaram de posição, defendendo, entre outras coisas, uma maior flexibilização laboral.

Ouvido pela Rádio Latina, o presidente da central sindical OGBL, André Roeltgen, diz que a posição da União das Empresas Luxemburguesas é uma “afronta” aos sindicatos e apela ao Governo a tomar uma posição que reponha as negociações tripartidas, entre o Executivo, os sindicatos e os patrões.

O diálogo social prevê negociações e discussões tripartidas sobre pontos importantes do direito de trabalho, que na opinião do presidente do sindicato LCGB, Patrick Dury, estão a ser postos em causa pelo patronato, com consequências para a paz social.

Além dos sindicatos OGBL e LCGB, que defendem o setor privado, a manifestação do próximo dia 19 conta ainda com o apoio do sindicado da função pública CGFP, que faz também parte do Comité Permanente do Trabalho e do Emprego. Um gesto de solidariedade, refere o presidente Romain Wolff.

A grande manifestação de protesto contra a retirada do patronato das negociações de concertação social vai ter lugar no dia 19 de novembro, à frente do hotel Alvisse, em Dommeldange.

A Rádio Latina contactou a União das Empresas Luxemburguesas para obter uma reação, mas não obteve qualquer resposta até ao momento.