Escolha as suas informações

Sindicato alerta para risco de paralisação da Procuradoria Europeia no Luxemburgo
Luxemburgo 27.11.2020

Sindicato alerta para risco de paralisação da Procuradoria Europeia no Luxemburgo

Sindicato alerta para risco de paralisação da Procuradoria Europeia no Luxemburgo

Fotos: Julian Pierrot/ Luxemburger Wort
Luxemburgo 27.11.2020

Sindicato alerta para risco de paralisação da Procuradoria Europeia no Luxemburgo

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Em causa está a falta de funcionários, mas também outros problemas, alertou a União Sindical dos Funcionários Europeus no Luxemburgo em comunicado.

A Procuradora-Geral Europeia, inaugurada em setembro em Kirchberg, na capital, corre o risco de paralisação. 

A procuradoria, órgão europeu independente de combate à fraude, tem atualmente 65 funcionários ativos, longe dos 122 previstos no projeto de orçamento para 2021 (que inclui os 22 procuradores nacionais).

Segundo o sindicato, a procuradoria tem uma lista de 55 candidatos, mas apenas dez aceitaram a oferta de emprego. 

Outras 12 pessoas recusaram a vaga proposta e as restantes continuam na lista à espera de uma melhoria das condições de emprego. Nestas condições, será difícil trabalhar em 2021, alerta o sindicato, que aponta ainda os contratos temporários, os baixos graus de carreira oferecidos, o alto custo de vida e o elevado preço da habitação no Luxemburgo como outros problemas quem têm dificultado o recrutamento de funcionários europeus.

Como parte da solução, a União Sindical dos Funcionários Europeus no Luxemburgo lança um "apelo urgente aos decisores políticos e financeiros" para aumentar o orçamento da procuradoria para 2021, dos atuais 18 milhões de euros para 55 milhões.

O sindicato refere que esta medida "permitirá ter até 219 funcionários" para a procuradoria "responder eficazmente à sua missão de combate à fraude no orçamento da UE".

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.