Escolha as suas informações

Segundo o Governo: Seis "jihadistas" do Luxemburgo na Síria
Luxemburgo 27.11.2014 Do nosso arquivo online

Segundo o Governo: Seis "jihadistas" do Luxemburgo na Síria

Segundo o Governo: Seis "jihadistas" do Luxemburgo na Síria

AFP
Luxemburgo 27.11.2014 Do nosso arquivo online

Segundo o Governo: Seis "jihadistas" do Luxemburgo na Síria

Seis jovens que vivem no Luxemburgo alistaram-se na "Jihad“, na Síria. A informação é avançada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn. Dois já regressaram ao Luxemburgo e outros dois morreram na Síria.

Seis jovens que vivem no Luxemburgo alistaram-se na "Jihad“ na Síria. A informação é avançada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn. Dois já regressaram ao Luxemburgo e outros dois morreram na Síria.

Steve Duarte, o jovem filho de pais portugueses, residente no Luxemburgo, não é caso único. No Luxemburgo há outros jovens que se tornaram radicais islâmicos ao serviço do Estado Islâmico. Do grupo de seis, dois já morreram na Síria, outros dois já regressaram ao Grão-Ducado, e um outro jovem foi entregue às autoridades espanholas, depois de ter sido emitido um mandado de captura internacional. Segundo o governo do Luxemburgo, os jovens que já regressaram não constituem qualquer perigo. Steve Duarte é o único que continua na Síria.

O Governo criou entretanto um Alto Comissariado para a Protecção Nacional (Haut Commissariat de la protection nationale) para tentar prevenir a partida para a "Jihad" de outros jovens residentes no país. O ministério da Justiça está, entretanto, a criar legislação específica para o acompanhamento dos "jihadistas" que regressam ao Luxemburgo.


Notícias relacionadas

Luxemburgo. 2019 em 12 imagens
A morte do Grão-Duque Jean, um tornado que destruíu 314 habitações, obras na Gare que não acabam e um arcebispo luxemburguês nomeado cardeal pelo papa. Recorde aqui 12 acontecimentos que marcaram o ano no Grão-Ducado.
Firemen work at the burning monkey house of the zoo in Krefeld, western Germany, on early January 1, 2020. - Fire ripped through the monkey house at Krefeld zoo on New Year's Eve, killing dozens of animals, including orangutans, chimpanzees and marmosets, the management said. (Photo by Alexander FORSTREUTER / DPA / AFP) / Germany OUT
Os trabalhadores no Luxemburgo estão cada vez mais velhos
O número de trabalhadores jovens está a diminuir no Luxemburgo. A idade média dos trabalhadores no Grão-Ducado é agora de 41 anos. A conclusão é de um estudo feito pelo Instituto de Investigação Sócio-Economica do Luxemburgo (Liser, na sigla em inglês) que fez a fotografia sobre a situação dos trabalhadores assalariados no país, entre 1994 e 2018. O retrato é o de uma população ativa envelhecida.