Escolha as suas informações

Se a situação piorar “as escolas poderão passar a abrir só de manhã”
Luxemburgo 12.02.2021

Se a situação piorar “as escolas poderão passar a abrir só de manhã”

Se a situação piorar “as escolas poderão passar a abrir só de manhã”

Photo : AFP
Luxemburgo 12.02.2021

Se a situação piorar “as escolas poderão passar a abrir só de manhã”

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Se tal chegar a acontecer, irão estar disponíveis licenças por razões familiares para os pais para o período da tarde, quando os alunos estiverem em casa, garante ministro da Educação.

"Queremos manter a escola aberta o máximo de tempo possível, com aulas presenciais", repetiu o ministro da Educação diversas vezes ao longo da conferência de imprensa desta manhã.

Contudo, Claude Meisch sabe que as infeções tendem a continuar a aumentar, sobretudo devido às novas variantes, sobretudo a variante britânica. Por isso, no regresso às aulas presenciais todos os alunos têm de mostrar um teste PCR com resultado negativo.


Escolas. Máscaras obrigatórias nas aulas a partir dos seis anos
Os testes rápidos de rastreio vão ser adotados nas escolas e os alunos testados mais vezes. Para tentar diminuir os contágios e os estabelecimentos poderem continuar abertos.

Os casos têm vindo a aumentar e existem já focos de infeção nos estabelecimentos escolares. Claude Meisch diz mesmo que é uma questão de tempo até a variante britânica passar a ser a dominante no Luxemburgo. 

Na semana passada a faixa etária entre os 0-14 anos foi a que mais infeções registou, com um aumento de 46% em relação à semana precedente. 

Esta manhã, o ministro anunciou que foram registados 168 casos positivos entre os mais novos na terceira semana de janeiro. E, em 30% dos casos as infeções estão ligadas ao ambiente próximo da escola. Além de que a variante britânica foi detetada em certos focos de contágio nas escolas, vinco o ministro.

O aumento de casos positivos entre alunos deve-se às alterações do vírus, às novas variantes, explica Claude Meisch. A preocupação atual é manter as aulas presenciais o máximo tempo possível, mesmo que os alunos estejam na escola apenas durante o período da manhã, uma hipótese que Claude Meisch não exclui. 


Ministro da Educação. Reabrir escolas para diminuir os pensamentos suicidas nos alunos
As escolas vão reabrir para todos os alunos a 22 de fevereiro, após as férias. As consultas de psiquiatria aumentaram muito entre os mais novos e a escola é vital para o seu bem-estar.

"A ideia será os alunos irem almoçar a casa" e aí permanecer durante a tarde. Se houver necessidade de adotar esta medida, de aulas presenciais apenas de manhã, Claude Meisch declarou que "os pais podem requerer a licença por razões familiares para durante a tarde. "Temos de nos preparar para isto e tentar manter as nossas escolas abertas, presenciais de manhã e à distância, à tarde". 

O ministro da educação refere que existem tablets suficientes para adotar o ensino à distância, mas tal só será imposto no pior dos cenários. Claude Meisch explica que assim que for registado um caso positivo pode declarar-se quarentena. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas