Escolha as suas informações

Schueberfouer despede-se com fogo de artifício
Luxemburgo 13 11.09.2019

Schueberfouer despede-se com fogo de artifício

Cerca de dois milhões de pessoas visitam anualmente a Schueberfouer.

Schueberfouer despede-se com fogo de artifício

Cerca de dois milhões de pessoas visitam anualmente a Schueberfouer.
Foto: John Oesch
Luxemburgo 13 11.09.2019

Schueberfouer despede-se com fogo de artifício

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
A edição 2019 da Schueberfouer está a chegar ao fim.

Esta quarta-feira é o último dia para os amantes de sensações fortes poderem desfrutar das atrações da feira popular, ‘estacionada’ no Glacis, em Limpertsberg, desde o dia 23 agosto.

Como todos os anos, o último dia de Schueberfouer é sinónimo de descontos, com as atrações acessíveis a metade do preço.

Às 22:00 haverá um espetáculo pirotécnico. O fogo de artifício vai ser lançado desde a chamada ponte vermelha, a ponte ‘Grande-Duchesse Charlotte’.

Os 20 dias de diversão, a céu aberto, no centro da capital do país, culminam com o ‘som’ e brilho dos foguetes. Um espetáculo gratuito tal como a entrada da Schueberfouer.

Qual a origem do nome Schueberfouer?

O nome da feira mais popular e tradicional do Luxemburgo, para muitos portugueses difícil de pronunciar, a Schueberfouer, tem a sua origem no primeiro local onde o certame foi realizado, ou seja, “Schuedbuerg”, que se situa perto do planalto do Saint-Esprit.

O nome da feira popular, fundada em 1340, foi alterado ao longo dos anos. De “Schuedbuerg” passou a ser “Schuedbermiss” e, mais tarde, “Schuebermëss”.

Alguns historiadores afirmam que a palavra “Schober”, em alemão, que outrora designava um local coberto para armazenar feno, está na origem do nome da feira.

Durante praticamente 450 anos, até à Revolução francesa, a Schueberfouer era um grande mercado, onde também se vendia gado.

Uma tradição com 679 anos

A primeira Schueberfouer aconteceu em 1340, ano em que João, o Cego funda a feira comercial.

João, conde do Luxemburgo e rei da Boémia [antiga República Checa], decide que a feira medieval se realize no dia de São Bartolomeu, em 24 de agosto, entre as datas da feira de Metz e de Trier. De mercado de produtos agrícolas e artesanais, o evento converteu-se numa feira popular.

A feira não se realizou durante alguns anos devido à II Guerra Mundial, sendo que este ano celebrou-se a edição número 679.

Hoje em dia, a Schueberfouer acolhe anualmente cerca de dois milhões de visitantes, ou seja, mais do triplo do número de habitantes do Grão-Ducado.


Notícias relacionadas

Schueberfouer 2016: A feira popular em números
Sabia que há um restaurante na Schueberfouer que frita uma tonelada de batatas por dia? Ou que a electricidade utilizada pela roda gigante Bellevue durante a feira chegava para o consumo de uma família durante um ano? Conheça alguns dos números impressionantes da feira popular que atrai anualmente dois milhões de pessoas.
Ruth Dugdall: “All the things that were there (at the Schueberfouer): the smoke, alcohol and heat. I thought if a girl went missing here, within hours she could be in Germany, Belgium or France.”