Escolha as suas informações

Saúde mental. Rehazenter lança projeto de apoio ao domicílio
Luxemburgo 29.05.2019 Do nosso arquivo online

Saúde mental. Rehazenter lança projeto de apoio ao domicílio

Saúde mental. Rehazenter lança projeto de apoio ao domicílio

Foto: Shutterstock
Luxemburgo 29.05.2019 Do nosso arquivo online

Saúde mental. Rehazenter lança projeto de apoio ao domicílio

O projeto destina-se sobretudo a pessoas com risco de problemas cognitivos.

O Centro Nacional de Reeducação Funcional e de Readaptação (Rehazenter), em Kirchberg, integra um consórcio europeu que lançou esta terça-feira 29 de maio um projeto de apoio ao domicílio a doentes com mais de 50 anos. Conhecido como COGNIVITRA, a iniciativa de investigação na área da vida ativa e assistida tem como objetivo desenvolver soluções baseadas em Tecnologias da Informação e Comunicação para estimular o treino das capacidades cognitivas em casa.

Foto: AP

O número de casos de doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer, e que provocam problemas cognitivos, têm crescido em todo o mundo, refere o consórcio na nota divulgada esta terça-feira, acrescentando que "os sistemas atuais de apoio carecem de recursos para atender o crescente número de pacientes que necessitam de intervenção". E portanto, o novo projeto pretende colmatar essa lacuna, incidindo em especial nos idosos.

O COGNIVITRA é liderado pelo Instituto Pedro Nunes (IPN), em Coimbra, e, além do Rehazenter, integra a empresa portuguesa Neuroinova, especializada em desenvolvimento de tecnologias de reabilitação cognitiva, e o Instituto Parc Sanitari San Joan de Deu, em Barcelona.  

Segundo os dados da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o Grão-Ducado referentes a 2017, havia 115 mil idosos no país, ou seja, 19.6% da população. Mas segundo as estimativas do organismo, esta faixa da população vai aumentar nos próximos anos, seguindo a tendência global. Em 2050 prevê-se, por exemplo, que a a percentagem da população idosa aumente para 28,8%, para cerca de 229 mil pessoas, só no Luxemburgo.

Foto: Chris Karaba / Luxemburger Wort

O projeto COGNIVITRA é liderado pelo Instituto Pedro Nunes (IPN), em Coimbra, e, além do Rehazenter, envolve a empresa portuguesa Neuroinova, especializada em desenvolvimento de tecnologias de reabilitação cognitiva, e instituto Parc Sanitari San Joan de Deu, em Barcelona.