Escolha as suas informações

Saiba que preços mais subiram este ano nos supermercados
Luxemburgo 12.06.2020

Saiba que preços mais subiram este ano nos supermercados

Saiba que preços mais subiram este ano nos supermercados

Luxemburgo 12.06.2020

Saiba que preços mais subiram este ano nos supermercados

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
Os indicadores confirmam que houve aumento dos preços dos produtos alimentares em relação ao ano passado.

 Os números mostram que a fatura do supermercado aumentou mesmo nos últimos meses. Frutas (+7%), legumes (+7,5%) e carne (4%) foram os produtos que ficaram mais caros em maio de 2020, quando comparados com os preços cobrados há um ano. Também os produtos alimentares e bebidas sem álcool (+3,6%), artigos de limpeza (+3%) e jornais (+4,8%) subiram de preço. Na comparação anual, os preços dos alimentares subiram quase 4%.

Os combustíveis líquidos(-51%) lideram a lista de produtos que ficaram mais baratos no último ano. Seguem-se os carburantes e lubrificantes (-24%), os transportes (-4,7%) e a água, eletricidade e gás (-2,4%).

Inflação baixa para 0,2%

Mas se compararmos a evolução dos preços no último mês, em média, a taxa de inflação baixou de 0,6% para 0,2%. Um fenómeno que se explica pela “redução dos preços dos combustíveis e um recuo no preço dos produtos alimentares”, pode ler-se numa nota nota divulgada pelo STATEC, o organismo oficial de estatísticas do Luxemburgo.

Pelo 3° mês consecutivo, os produtos petrolíeros sofreram uma redução.

Redução de preços no último mês

Nos últimos 30 dias, a fatura dos produtos alimentares diminiu 0,4%, registando-se uma redução de preço das frutas (-2,5%), legumes (-5,9) e carne (-0,6%). Mas houve aumentos no peixe freco (+5,7) e no arroz (+0,8%).

Em média, os preços dos produtos alimentares diminuíram 0,4% na comparação mensal.

Em contrapatrida houve aumentos de 1,2% nos serviços telefónicos e 0,7% nos salões de cabeleireiro e estética, refere o STATEC.

Quanto à taxa anual de inflação subjacente, medida pelo índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos, recuou 0,2% em maio, situando-se em 1,6%. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

No Luxemburgo: Baixa nos preços afasta aumento salarial
Pela primeira vez desde Julho de 2009, a taxa de inflação no Luxemburgo foi negativa no mês de Dezembro. Os dados foram hoje publicados pelo STATEC,  e a confirmar-se a tendência o aumento dos salários, através da indexação automática, não deverá ocorrer este ano.