Escolha as suas informações

Só votaram 460 portugueses no Consulado do Luxemburgo, PS vence eleições
Luxemburgo 26.05.2019

Só votaram 460 portugueses no Consulado do Luxemburgo, PS vence eleições

Só votaram 460 portugueses no Consulado do Luxemburgo, PS vence eleições

Foto: Guy Jallay
Luxemburgo 26.05.2019

Só votaram 460 portugueses no Consulado do Luxemburgo, PS vence eleições

Paula TELO ALVES
Paula TELO ALVES
Com o recenseamento automático, o número de imigrantes no Luxemburgo nos cadernos eleitorais subiu de dois mil para quase 48 mil. Mas só 460 pessoas votaram nos candidatos portugueses ao Parlamento Europeu.

Estavam inscritos para votar 47.541 imigrantes portugueses no Luxemburgo, mas a contagem final, depois de dois dias de votação para eleger os candidatos portugueses a estas europeias, ficou-se por 460 eleitores que exerceram o direito de voto. Contas feitas, no Consulado de Portugal do Luxemburgo votou uma percentagem ínfima dos inscritos: foram apenas 0,96%. A abstenção foi de 99,03%.  Em 2014, antes de o recenseamento ser automático, tinham votado ainda menos imigrantes no Consulado: foram só 95, de um total de 1.138 pessoas então inscritas para votar nas eleições europeias.


Contacto , Consulat du Portugal / Ambassade du Portugal , Elections Europeennes 2019 , Europawahlen für in Luxemburg lebendes Portugiesen , Foto: Guy Jallay/Luxemburger Wort
Europeias. Há portugueses no Luxemburgo que votaram pela primeira vez em muitos anos
O recenseamento automático dos portugueses no estrangeiro é a novidade nestas eleições europeias. Cerca de 48 mil imigrantes no Luxemburgo podiam escolher os candidatos de Portugal ao Parlamento Europeu.

O PS venceu hoje entre os portugueses no Luxemburgo, com 128 votos, segundo informação transmitida pelo cônsul de Portugal no Luxemburgo. Segue-se o PSD, com 101 votos.

O Bloco de Esquerda ficou em terceiro, com 61 votos. Em quarto, com quase metade dos votos do BE (34), vem a CDU. Em quinto surge o PAN, com 32 votos, e só depois, em sexto, o CDS-PP, com 28 votos.

Com pouco menos votos que o CDS de Assunção Cristas ficou o Livre, que conseguiu 23 votos, ficando em sétimo lugar nas eleições no Luxemburgo. O Aliança de Santana Lopes obteve apenas dez votos.

A extrema-direita obteve oito votos entre os imigrantes portugueses no Luxemburgo: o PNR teve quatro, tantos como teve o Basta, de André Ventura. O PDR, de Marinho Pinto, conseguiu um só voto.

As duas secções de voto do Luxemburgo registaram ainda sete votos em branco e sete nulos.

Resultados no Luxemburgo 

PS - 128 votos

PSD - 101 votos

Bloco de Esquerda - 61 votos

CDU - 34 votos

PAN - 32 votos

CDS-PP - 28 votos

Livre - 23 votos

Iniciativa Liberal - 11 votos

Aliança - 10

PNR - 4 votos

Basta - 4 votos

Partido Trabalhista Português - 3 votos

PCTP/MRPP - 3 votos

Nós, Cidadãos - 2 votos

PDR - 1 voto

Partido Unido dos Reformados e Pensionistas - 1 voto

MAS - 0


Notícias relacionadas

Porta-voz da CCPL: Vitória esmagadora do “Não” revela “tensões latentes” entre luxemburgueses e estrangeiros
O “Não” ao direito de voto dos imigrantes nas eleições legislativas venceu de forma esmagadora o referendo no Luxemburgo, com 78% dos votos, frustrando as aspirações de muitos portugueses no país, que representam 16% da população. Para representantes da comunidade portuguesa no Luxemburgo, os resultados confirmam que há “tensões latentes” entre luxemburgueses e estrangeiros.
O lema do Luxemburgo é “Queremos continuar a ser aquilo que somos”. No 
domingo, a esmagadora maioria dos luxemburgueses votaram contra a mudança