Escolha as suas informações

Sírios e iraquianos são os que mais pedem asilo no Luxemburgo
Luxemburgo 02.10.2015 Do nosso arquivo online
Em Setembro

Sírios e iraquianos são os que mais pedem asilo no Luxemburgo

Em Setembro

Sírios e iraquianos são os que mais pedem asilo no Luxemburgo

Foto: SIP/Charles Caratini
Luxemburgo 02.10.2015 Do nosso arquivo online
Em Setembro

Sírios e iraquianos são os que mais pedem asilo no Luxemburgo

No mês de Setembro pediram asilo político ao Luxemburgo 156 sírios e 101 iraquianos. Os refugiados fazem parte de um grupo de 374 pessoas que chegaram no mês passado ao Grão-Ducado: mais do dobro do que em igual período do último ano.

No mês de Setembro pediram asilo político ao Luxemburgo 156 sírios e 101 iraquianos. Os refugiados fazem parte de um grupo de 374 pessoas que chegaram no mês passado ao Grão-Ducado: mais do dobro do que em igual período do último ano.

Só nos primeiros nove meses deste ano já foram entregues 1.212 pedidos de asilo. No total, no ano passado, o Luxemburgo recebeu 1.091 pedidos.

O aumento do número de pedidos de asilo coincide com a maior crise de refugiados na Europa desde a segunda guerra mundial.

O governo luxemburguês esclarece, no entanto, que os actuais pedidos de asilo "são de pessoas que chegaram individualmente ao Luxemburgo". De fora ficam os refugiados que o Grão-Ducado vai acolher, no âmbito das decisões da UE, e que estão ainda na Grécia e em Itália.

Desde Junho deste ano que o número de pedidos de asilo não pára de aumentar: 101 nesse mês, 106 em Julho, 188 em Agosto e 374 em Setembro. Em Janeiro deste ano, o Luxemburgo tinha recebido apenas 88 pedidos, um número muito abaixo dos mais de 300 agora registados.

DM


Notícias relacionadas

Os refugiados vão ser acolhidos nas antigas instalações da Polícia na rue Glesener, bem no centro da capital. A decisão foi tomada durante a reunião do conselho comunal desta segunda-feira na cidade do Luxemburgo.
As antigas instalações da Polícia, na rue Glesener, vão acolher refugiados
O arcebispo do Luxemburgo acaba de publicar uma carta pastoral sobre a crise dos refugiados na Europa. Jean-Claude Hollerich apela à comunidade cristã no Luxemburgo para ajudar os refugiados e para os acolher em sua casa.
Jean-Claude Hollerich, arcebispo do Luxemburgo