Escolha as suas informações

Roberto Traversini admite "erros" mas continua burgomestre
Luxemburgo 19.09.2019 Do nosso arquivo online

Roberto Traversini admite "erros" mas continua burgomestre

Roberto Traversini no local das obras.

Roberto Traversini admite "erros" mas continua burgomestre

Roberto Traversini no local das obras.
Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 19.09.2019 Do nosso arquivo online

Roberto Traversini admite "erros" mas continua burgomestre

O burgomestre diz que não sabia que o chalet estava em zona protegida.

O burgomestre de Differdange, Roberto Traversini, vai continuar no cargo depois de a oposição ter pedido a sua demissão, por alegadas obras feitas numa zona protegida.

Tal como prometido, Traversini deu ontem as explicações, após a reunião com o conselho comunal.

Foto: Chris Karaba

O burgomestre admitiu ter cometido vários erros na maneira como conduziu as obras junto a uma das suas casas, situada numa zona verde, mas não encontrou motivos suficientes para deixar o cargo, como exigiam os partidos déi Lénk e DP, refere o jornal Wort.

Segundo a oposição da comuna de Differdange, as obras num armazém anexo à casa de Roberto Traversini foram feitas sem autorização e com abate de árvores.

Foto: Chris Karaba

Na sua resposta, Roberto Traversini referiu que "não sabia que o chalet estava na área protegida Natura 2000". Fez 'mea culpa' e acrescentou que quando foi informado da situação, parou as obras e pediu autorização à Agência Ambiental.

Quanto à acusação do partido Déi Lénk, de que funcionários do Centro de Iniciativa e de Gestão Local estiveram no local a trabalhar, Roberto Traversini, que preside também este organismo, admitiu que "trabalharam quatro horas" e que foi também um "erro".

Propriedade de Roberto Traversini.
Propriedade de Roberto Traversini.
Foto: Anouk Antony

HB / Wort


Notícias relacionadas