Escolha as suas informações

Rio ataca desempenho de Santana enquanto PM, adversário acusa-o de ser “siamês” de Costa
Rui Rio e Santana Lopes.

Rio ataca desempenho de Santana enquanto PM, adversário acusa-o de ser “siamês” de Costa

Foto: Lusa
Rui Rio e Santana Lopes.
Luxemburgo 05.01.2018

Rio ataca desempenho de Santana enquanto PM, adversário acusa-o de ser “siamês” de Costa

O debate entre os candidatos à liderança do PSD aqueceu esta quinta-feira com Rio a criticar o mandato de Santana como primeiro-ministro e o seu adversário a acusá-lo de ser "siamês" de António Costa e de atacar o partido.

O debate entre os candidatos à liderança do PSD aqueceu esta quinta-feira com Rio a criticar o mandato de Santana como primeiro-ministro e o seu adversário a acusá-lo de ser "siamês" de António Costa e de atacar o partido.

O primeiro frente a frente entre Pedro Santana Lopes e Rui Rio com vista às eleições diretas de 13 de janeiro, na RTP, até começou com concordâncias entre os dois candidatos quanto às recentes alterações ao financiamento partidário, vetadas pelo Presidente da República, e que ambos disseram não ser uma prioridade.

Quando questionados sobre o que os separava, foi Rui Rio o primeiro a responder, dizendo que não se esperam “clivagens brutais” entre duas pessoas do mesmo partido.

No entanto, Santana Lopes interrompeu-o e desafiou-o a concretizar a que se referia quando, recentemente, falou nas “trapalhadas” que teriam existido quando foi primeiro-ministro, entre 2004 e 2005.

A partir daí e durante quase meia hora de debate, os candidatos foram-se interrompendo mutuamente e confrontando-se sobretudo com posições passadas.

“O que estamos a escolher é o líder do PSD cujo objetivo é ser primeiro-ministro do país. O doutor Pedro Santana Lopes teve um exercício como primeiro-ministro que correu manifestamente mal, se o candidato a primeiro-ministro for Santana Lopes todas essas fragilidades voltam ao de cima”, afirmou Rio.

Na resposta, Santana desafiou o adversário por várias vezes a concretizar que “trapalhadas” seriam essas e confrontou-o com uma carta conjunta que assinou com António Costa, quando eram presidentes das Câmaras de Porto e de Lisboa, respetivamente.

“São quase siameses, o Dupond e Dupont és tu e o doutor António Costa”, acusou Santana Lopes, dizendo que Rio tem criticado, durante a campanha, mais os seus adversários internos do que o Governo.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Praça Pública: OPINIÃO: Rio corre para o mar!
Avenida da Liberdade - Os mais recentes indícios atiram Rui Rio para uma candidatura à Presidência da República. Esse parece ser o desejo dele próprio, e Passos Coelho pode aceitar essa possibilidade.
Rui Rio