Escolha as suas informações

Restaurantes, cafés, ginásios e piscinas poderão abrir na sexta-feira
Luxemburgo 3 min. 25.05.2020 Do nosso arquivo online

Restaurantes, cafés, ginásios e piscinas poderão abrir na sexta-feira

Restaurantes, cafés, ginásios e piscinas poderão abrir na sexta-feira

Foto: SIP
Luxemburgo 3 min. 25.05.2020 Do nosso arquivo online

Restaurantes, cafés, ginásios e piscinas poderão abrir na sexta-feira

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
As cerimónias religiosas poderão realizar-se a partir de sexta-feira, mas com lugares marcados. Saiba tudo o que vai abrir na próxima sexta-feira, dia 29 de maio.

Inicia-se, assim, mais uma etapa de desconfinamento. Os restaurantes e cafés "podem abrir a partir de sexta-feira", anunciou o primeiro - ministro, Xavier Bettel esta tarde numa conferência de imprensa. Mas com condições específicas. Meia noite será o horário de encerramento. Cada mesa poderá ter no máximo quatro pessoas. "E terá que se respeitar um metro e meio de distância entre as mesas", acrescentou. "Nos restaurantes teremos de manter as máscaras e, à mesa, teremos de nos sentar em pequenos grupos", sublinhou. 

Para que tudo corra bem "haverá controles por parte da polícia" para verificar se as regras são respeitadas, afirmou o chefe do Governo.  "As infracções serão registadas e serão aplicadas sanções em caso de não cumprimento. Precisamos de novas regras para combater o vírus", acrescentou. Todos os que frequentarem o restaurante terão que ficar sentados.

Mas os restaurantes e cafés que tenham esplanada poderão abrir já na próxima quarta-feira. 

Cerimónias religiosas, cinemas, congressos e conferências

A partir de sexta-feira poderão, ainda, organizar-se cultos religiosos, ir ao cinema, organizar uma manifestação desportiva e frequentar os ginásios. Mas terá que haver lugares marcados previamente. Nos ginásios a parte da sauna e do SPA não poderão funcionar para já.

Também para participar nos cultos religiosos "terá que haver uma inscrição prévia", acrescentou Bettel. E as "listas com os nomes das pessoas serão destruídas no final da cerimónia", sublinhou. "Os cultos vão ser organizadas de forma diferente, e quem não pertença à mesma habitação" terá que colocar-se a dois metros de distância, revelou Xavier Bettel.   

Também as piscinas poderão reabrir na sexta-feira "se um plano concreto for posto em prática", anunciou a ministra da Saúde, Paulette Lenert. Só nos casos em que as distâncias possam ser respeitadas é que as piscinas poderão reabrir.

No que se refere aos clubes desportivos, "os pavilhões estarão abertos e a responsabilidade é agora dos municípios. As regras a observar são as mesmas do exterior".

Podem juntar-se mais de 20 pessoas numa cerimónia, casamento , congresso ou evento desportivo

Em casa podem continuar a receber-se até seis convidados. Mas "numa manifestação, num casamento, numa cerimónia, numa conferência, ou congresso poderão estar mais de vinte pessoas, desde que respeitem os dois metros de distância de segurança", acrescentou. "Caso não seja possível terão que utilizar máscara", sublinhou o chefe do Governo.

"O regulamento do estado de crise vai ser alterado", revelou Xavier Bettel.

"O contexto da epidemia continua bom"


Covid-19. Há mais um infetado no Luxemburgo
Luxemburgo continua a contabilizar 11o mortes associadas à covid-19.

Em termos de cenário da epidemia "o contexto continua bom, as notícias dos últimos dias são boas. Nas últimas 24 horas, houve apenas mais um contaminado e temos quatro pessoas em cuidados intensivos", revelou Xavier Bettel. "Mas não podemos colocar em risco tudo o que conseguimos", afirmou.

"Se a situação piorar, seremos capazes de reagir muito cedo", acrescentou. O primeiro-ministro afirmou que estão "a investir muita energia na monitorização". "Vamos acompanhar as coisas caso a caso. O nosso grupo de trabalho está a preparar-se para o caso de surgirem novas medidas de contenção. Se respeitarmos os gestos de barreira, podemos todos ter êxito em conjunto e não vamos precisar de um segundo confinamento", sublinhou.

Deslocações a França e Bélgica terão que esperar

Quanto à passagem da fronteira para a França ou a Bélgica, será necessário aguardar pela decisão dos países vizinhos. Mas "espero que tenhamos boas novidades nos próximos dias", acrescentou. O primeiro-ministro confirmou que "provavelmente" terá que aguardar-se até 15 de junho para ir a França.

Quanto à Bélgica "as autoridades regionais ainda não chegaram a acordo". Na Espanha e na Grécia, "foram anunciadas aberturas , mas ainda não é esse o caso dos nossos países vizinhos". "Gostaríamos de ter  alguma previsibilidade para que as pessoas possam organizar as suas férias, mas ainda não é esse o caso a nível europeu", sublinhou Xavier Bettel.

"O Luxemburgo não se vai tornar um local de festa para os habitantes dos países vizinhos, porque tudo estará fechado à meia-noite", afirmou.  "Não haverá noites brancas e não nos tornaremos mais atraentes para as festas", sublinhou. "Em França e na Bélgica, haverá também medidas e não seremos os únicos a reabrir. Não nos vamos tornar a discoteca da Grande Região", sublinhou.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas