Escolha as suas informações

Residente do Luxemburgo tomou terceira dose de vacina contra a covid-19
Luxemburgo 01.07.2021
Caso inédito

Residente do Luxemburgo tomou terceira dose de vacina contra a covid-19

Caso inédito

Residente do Luxemburgo tomou terceira dose de vacina contra a covid-19

Foto: AFP
Luxemburgo 01.07.2021
Caso inédito

Residente do Luxemburgo tomou terceira dose de vacina contra a covid-19

Redação
Redação
O Ministério da Saúde já confirmou a informação, mas diz tratar-se de um caso "muito particular".

Na semana passada um residente no Grão-Ducado levou a terceira dose de uma das vacinas contra o coronavírus. A identidade da pessoa em questão não foi revelada pelo Ministério da Saúde, que evoca "sigilo médico", mas confirma a toma inédita no país, à edição francesa do Luxemburger Wort. 

Até agora, as autoridades reconheciam um "esquema de vacinação completo" com um máximo de duas doses da vacina contra a covid-19. Apesar do caso agora revelado, o plano de vacinação (de administração das duas doses, excetuando a Janssen) é para manter uma vez que é considerada de "muito particular (e excecional). Considerámos que era necessária uma terceira dose", avançou o Governo ao Wort francês, sem indicar a marca da vacina em causa. 


Cruzamento de vacinas poderá ser aplicado a menores de 55 anos e a quem sofreu trombose
Este é o cenário apontado pela ministra da Saúde, mas o Luxemburgo ainda aguarda uma posição da Agência Europeia do Medicamento.

Ainda na semana passada, a ministra da Saúde, Paulette Lenert adiantou que o Luxemburgo estava preparado para avançar para uma terceira dose a cada residente, caso fosse necessário

A responsável pela pasta da Saúde afirmou também que caso só as pessoas de idade ou vulneráveis necessitem de uma terceira vacina, o processo passará pelos médicos de família. Se for necessário vacinar toda a população, caberá aos centros de vacinação essa gestão, tal como já acontece.   

A mesma questão está em discussão em muitos países, incluindo a Bélgica e o Reino Unido. As autoridades sanitárias questionam a necessidade de aumentar a proteção contra a covid-19, particularmente tendo em conta o aparecimento de novas estirpes virais, tais como a variante Delta. 

Até hoje, o Grão-Ducado administrou 542.793 doses contra o vírus, e 232.000 pessoas têm agora a vacinação completa.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Ainda não se sabe se uma terceira dose da vacina anticovid-19 vai ser necessária, mas se for o caso, o Luxemburgo está preparado para esse facto. A garantia é dada pela ministra da Saúde, Paulette Lenert, numa resposta parlamentar ao deputado do ADR, Jeff Engelen.
Sem "influência direta" no mercado e na chegada das vacinas ao Grão-Ducado, o Governo admite que "ainda não é possível apontar uma data" para a imunização de, pelo menos, 70% dos residentes. A Universidade do Luxemburgo diz que é possível fazê-lo em três meses. Basta que 2.700 pessoas sejam vacinadas por dia.
Lokales, Impfzentrum Esch Belval, maison des matériaux, Gebäude Nord Foto: Luxemburger Wort/Anouk Antony