Escolha as suas informações

Rentrée escolar. Há mais três liceus a ensinar língua portuguesa
Luxemburgo 2 min. 19.09.2018

Rentrée escolar. Há mais três liceus a ensinar língua portuguesa

Rentrée escolar. Há mais três liceus a ensinar língua portuguesa

Foto: Guy Wolff
Luxemburgo 2 min. 19.09.2018

Rentrée escolar. Há mais três liceus a ensinar língua portuguesa

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
A maioria dos liceus reabre hoje as portas aos alunos. Três deles vão ensinar a língua portuguesa. Na primária, as aulas arrancaram na segunda-feira.

É uma das novidades da rentrée escolar deste ano. Três liceus da cidade do Luxemburgo vão passar a oferecer a língua portuguesa enquanto disciplina opcional, à semelhança do que já acontece no Lycée des Garçons, em Esch-sur-Alzette.

A partir deste ano letivo 2018/2019, as aulas de iniciação à língua e cultura portuguesas passam a estar também disponíveis nos liceus de Bonnevoie, Alyne Mayrisch e Vauban.

“Vamos ter este ano, pela primeira vez, o português como uma opção em quatro liceus no Luxemburgo. (...) Temos já professores para assegurar estes cursos (...), que são uma opção extra-curricular”, disse o coordenador do Ensino de Português, Joaquim Prazeres, aos microfones da Rádio Latina.

“O objetivo destes cursos é estarem abertos a toda a comunidade educativa. O professor irá adaptar as suas atividades em função do público que tiver”, acrescenta Joaquim Prazeres, explicando que os alunos podem ser estrangeiros ou de origem lusófona.

Foto: Guy Wolff

Ensino complementar em mais duas escolas

Sobre o regime complementar do ensino de português, que entrou em vigor no ano passado, o coordenador do Ensino de Português revelou que vai ser alargado a duas novas escolas neste ano letivo: uma em Vianden e outra em Echternach.

O ensino complementar, que é uma oferta alternativa aos cursos integrados no sistema de ensino luxemburguês, já tem lugar em Esch-sur-Alzette, Remich e numa escola da cidade do Luxemburgo.

Foto: Guy Wolff

Mais de 143 mil alunos regressam às aulas

Mais de 143 mil alunos estão inscritos no novo ano letivo, que arrancou oficialmente esta segunda-feira no Luxemburgo.

De acordo com os números divulgados pelo Ministério da Educação, as turmas do secundário, que começam na sua maioria hoje as aulas, contam este ano com 47.966 alunos (público e privado). No ensino fundamental (público e privado), 56.415 alunos começaram as aulas na segunda-feira.

Em relação aos adultos, o Instituto Nacional de Línguas prevê acolher 15 mil alunos, enquanto a formação para adultos deverá ser frequentada por 24 mil pessoas. Feitas as contas, o ministério estima que haja 143.381 alunos inscritos no ano letivo de 2018/2019, mais 2.937 do que no ano passado.

Foto: Guy Wolff

Os liceus com mais alunos

Ainda de acordo com os dados do Ministério da Educação, o liceu técnico de Mathias Adam, em Pétange, é a escola do ensino pós-primário com mais alunos (1.916), mais 18 do que o liceu técnico do Centro (1.898), em Limpertsberg, na capital, e mais 76 alunos do que o liceu técnico de Bonnevoie (1.840).

O corpo docente no Luxemburgo continua a ser dominado pelas mulheres. Do total de 6.226 professores do ensino básico público, 79,8% são mulheres e 20,2% são homens. No secundário público, dos 4.441 professores, 52,8% são mulheres e 47,2% homens.


Notícias relacionadas

Regresso às aulas em Esch-sur-Alzette: Um dia de “nervos” para as crianças portuguesas da maior escola primária do país
O regresso às aulas no Luxemburgo arrancou esta segunda-feira, com centenas de escolas primárias a reabrirem as portas a 46.870 alunos. Na terça, foi a vez dos alunos do sétimo ano do liceu, com os restantes alunos do secundário (41.063) a regressarem às aulas esta quarta-feira. O CONTACTO acompanhou o primeiro dia de aulas dos alunos portugueses na maior escola primária do país, em Esch-sur-Alzette. Um dia de “nervos” e ansiedade para a maioria das crianças.
15.09.10 rentree scolaire schulbeginn 2010, primaerschule hesperange grundschule ecole primaire, eleves schule schueler education bildung, photo: Marc Wilwert