Escolha as suas informações

Registo de saúde partilhado finalmente realidade
Luxemburgo 16.01.2020

Registo de saúde partilhado finalmente realidade

Registo de saúde partilhado finalmente realidade

Foto : Shutterstock
Luxemburgo 16.01.2020

Registo de saúde partilhado finalmente realidade

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Após uma fase de teste que começou em 2015 junto de mais de 20.000 pacientes, o regulamento grão-ducal relativo ao registo de saúde partilhado (DSP) entrou finalmente em vigor.

Um registo eletrónico para cada paciente que permite a partilha de dados de saúde entre diferentes profissionais de saúde. Este é o objetivo do registo de saúde partilhado que entrou em vigor a 1 de janeiro deste ano.

Após uma fase de teste que começou em 2015 junto de mais de 20.000 pacientes, o regulamento grão-ducal relativo ao registo de saúde partilhado (DSP) entrou finalmente em vigor.

O DSP não vai substituir os registos profissionais, nem os dossiês individuais do paciente. No entanto, a plataforma que serve para a partilha e troca de informação vai evoluindo em função das necessidades dos profissionais de saúde.

Para os deputados reunidos esta terça-feira em comissão parlamentar da Saúde e da Segurança Social há questões que continuam em aberto, nomeadamente a segurança dos dados pessoais geridos pela Agência nacional das informações partilhadas na área da saúde (e-santé)

Durante as discussões, os deputados do Partido Cristão Social (CSV) lamentaram que o Parlamento não tenha sido implicado no processo de elaboração do registo de saúde partilhado. Defendem, por isso, o regulamento grão-ducal não é o bom caminho a seguir.

Os deputados vão voltar a abordar esta questão numa próxima reunião das duas comissões parlamentares.