Escolha as suas informações

Recolher obrigatório. Trabalhadores têm de ter certificado do empregador para andar na rua
Luxemburgo 30.10.2020

Recolher obrigatório. Trabalhadores têm de ter certificado do empregador para andar na rua

Recolher obrigatório. Trabalhadores têm de ter certificado do empregador para andar na rua

Foto: Gerry Huberty
Luxemburgo 30.10.2020

Recolher obrigatório. Trabalhadores têm de ter certificado do empregador para andar na rua

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Quem tem de se deslocar por razões profissionais, entre as 23h00 e as 6h00, tem de trazer consigo um atestado da empresa onde trabalha, explicou ao Contacto o Ministério da Segurança Interna.

A partir das 23h00 desta noite de sexta-feira entra em vigor o recolher obrigatório. Até às 6h00 de sábado os residentes do Luxemburgo devem ficar em casa sob pena de serem multados, as penalizações são de 145 euros, por andar na rua sem justificação. Vai passar a ser assim diariamente durante um mês, até ao dia 30 de novembro.

Os trabalhadores cujos horários de trabalho obrigam a deslocações durante o recolher obrigatório terão de ter sempre consigo um documento assinado pelo empregador a justificar a necessidade de estar na rua a essas horas, declarou ao Contacto um porta-voz do Ministério da Segurança Interna.

“Neste estado atual não existe um certificado de circulação. A polícia recomenda, no entanto, às pessoas que fazem parte das exceções que tenham em seu poder um documento do seu empregador quando estão no exterior por razões profissionais, bem como os viajantes tenham consigo o bilhete de viagem no regresso de uma viagem”, explicou este responsável.


Recolher obrigatório. Quem pode andar na rua nas horas proibidas?
Há exceções que justificam a saída de casa entre as 23h00 e as 06h00, livres de multa de 145 euros. É o caso de certos trabalhadores, mas devem ter certificado do empregador. Saiba quais são.

Empregados da restauração que encerra às 23 horas, trabalhadores de empresas que trabalham por turnos, trabalhadores de serviços noturnos, e todos quantos tenham circular no exterior, entre as 23h00 e as 6h00 da manhã, têm assim de pedir ao seu empregador uma justificação para poder apresentar às patrulhas policiais que passam a patrulhar as ruas do país durante a noite para garantir o cumprimento desta medida que vai vigorar durante um mês, até ao dia 30 de novembro.

Quem não apresentar justificação incorre numa multa de 145 euros. A multa tem de ser paga na hora, pois caso o sujeito em incumprimento vá para tribunal a penalização aumenta para 500 euros ou mais.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.