Escolha as suas informações

Reações no Luxemburgo: "Estou surpreso com a ingenuidade dos cidadãos americanos”
Alguns americanos no Luxemburgo estão receosos com a eleição de Trump

Reações no Luxemburgo: "Estou surpreso com a ingenuidade dos cidadãos americanos”

Foto: Anouk Antony
Alguns americanos no Luxemburgo estão receosos com a eleição de Trump
Luxemburgo 2 min. 09.11.2016

Reações no Luxemburgo: "Estou surpreso com a ingenuidade dos cidadãos americanos”

Os norte-americanos que residem no Luxemburgo reagiram hoje com sentimentos antagónicos à eleição de Donald Trump como 45° Presidente dos Estados Unidos da América.

Os norte-americanos que residem no Luxemburgo reagiram hoje com sentimentos antagónicos à eleição de Donald Trump como 45° Presidente dos Estados Unidos da América.

O Hotel Doubletree, em Dommeldange, no Luxemburgo, foi o ‘quartel-general’ de muitos americanos que acompanharam esta manhã os resultados das eleições presidenciais nos Estados Unidos.

Este foi aliás o local que os democratas escolheram para celebrar a vitória de Hillary Clinton. O que eles não contavam era que o multimilionário e candidato republicano Donald Trump ganhasse a corrida à Casa Branca.

"Estou surpreso com a ingenuidade dos cidadãos americanos", disse um eleitor pedindo anonimato, citado pela edição francesa do Luxemburguer Wort.

A vitória do candidato republicano deixou meio mundo surpreendido e os democratas demoraram tempo – esperando pelas fontes oficiais – para reconhecer o resultado.

"Estou muito surpresa. Eu não fazia ideia a que ponto Hillary podia ser detestada pelos eleitores", disse Eva, uma norte-americana da Califórnia.

O porta-voz dos ‘Democrats Abroad’ no Luxemburgo, Will Bakker, afirmou durante a manhã que é preciso analisar o número de eleitores antes de tirar conclusões sobre o resultado destas eleições.

"Uma vitória Trump faz soar o alarme e revela a quantidade de trabalho que temos pela frente", afirmou Will Bakker.

Vitória "revolucionária"

Do lado republicano viveu-se um ambiente de euforia. O porta-voz dos republicanos no Luxemburgo, James O'Neal, descreveu a vitória de Donald Trump como "revolucionária" e espera "grandes mudanças" nos Estados Unidos.

A republicana Sharon Mars, afirmou que a eleição de Trump é um acontecimento como foi a "Primavera Árabe". "As pessoas estavam fartas. Na minha humilde opinião, os políticos europeus deveriam realmente ouvir o seu eleitorado e mudar de atitudes, ou terão alguém da extrema direita ou da esquerda para abordar essas preocupações. Donald Trump é um desses políticos dispostos a ouvir as pessoas”, afirmou.

Qual o próximo passo para os americanos na Europa?

O embaixador dos Estados Unidos no Luxemburgo, David McKean, no cargo desde abril, preferiu voltar sua atenção para o futuro, enfatizando a necessidade de unidade, mesmo antes de Trump ter sido declarado oficialmente o vencedor.

A eleição de Donald Trump mostrou claramente o descontentamento do eleitorado americano (...)e os líderes americanos devem estar dispostos a trabalhar para curar as feridas e acabar com as divisões”, exortou.

"O caminho pela frente será preenchido com muitos desafios, mas os americanos são resilientes e, apesar de nossas diferenças, há mais coisas que nos unem do que as coisas que nos dividem”, rematou.

Já o presidente da Câmara de Comércio dos EUA no Grão-Ducado, Paul Schonenberg, refletiu sobre o impacto desta nova presidência sobre as relações económicas e de comércio exterior.

"Eu acho que não haverá um impacto negativo imediato sobre as relações comerciais atuais. Mas haverá uma revisão futura e espero que isso seja feito com sensatez e por pessoas competentes. Se assim for, haverá uma oportunidade de progresso", observou Paul Schonenberg.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Destaque: Republicanos chocados com reações contra eleição de Trump
Os Republicanos no Luxemburgo dizem-se chocados com as “reações exageradas e histéricas” contra a eleição de Donald Trump. Já os Democratas americanos no Grão-Ducado querem que o Congresso controle o magnata. Quanto ao Governo e partidos luxemburgueses, quase todos esperam que o Presidente Trump não leve a cabo as promessas de campanha do candidato Trump.
Presidências: Dois eleitores residentes no Luxemburgo devem votar em Trump
“Dois eleitores americanos residentes no Luxemburgo devem votar em Donald Trump” disse Will Baker, porta-voz da Democrats Abroad (Relações Externas do Partido Democrata) que é também ex-secretário Internacional do partido norte-americano. Atualmente tem como grande objetivo incentivar os americanos a votar nas eleições presidenciais de terça-feira.
"One election is not the future of an entire country", said Will Bakker, pictured
EDITORIAL: Com a verdade me enganas
Por Belmiro Narino - “Mentir vrai”, de Louis Aragon, é o título que melhor quadra à campanha de Donald Trump para ganhar a Casa Branca, nas eleições de Novembro deste ano. Dois factos atemorizam muita gente nos EUA: o fluxo migratório clandestino (cerca de 10 milhões de mexicanos!) e o terrorismo islamita.