Escolha as suas informações

Quase metade dos novos infetados regressaram de férias no estrangeiro
Luxemburgo 2 min. 27.08.2020

Quase metade dos novos infetados regressaram de férias no estrangeiro

Quase metade dos novos infetados regressaram de férias no estrangeiro

Foto: AFP
Luxemburgo 2 min. 27.08.2020

Quase metade dos novos infetados regressaram de férias no estrangeiro

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Os residentes que chegaram das férias fora do país (47%) são agora o grupo com mais casos positivos no Luxemburgo.

Após a queda acentuada de infeções pela covid-19 verificada nas últimas três semanas no Luxemburgo, os casos estão de novo a aumentar.  Na última semana registou-se um crescimento do número de pessoas com teste positivo para COVID-19 e do número de contactos identificados, alerta o relatório de 17 a 23 de agosto sobre a doença no Luxemburgo do Ministério da Saúde.

O regresso de férias no estrangeiro é agora a principal causa da infeção pelo novo coronavírus. “Do total de 334 casos positivos na semana em questão, 163 casos estão relacionados com viagens ao exterior. Podemos perceber que a proporção de casos que retornam das férias aumentou significativamente, chegando a quase metade (47%) de todos os casos positivos”, lê-se no referido relatório ontem divulgado.

Nele, o Ministério da Saúde alerta que “o cumprimento das instruções sanitárias mesmo durante as férias no exterior é um elemento essencial da política de combate à propagação do vírus”.


Luxemburgo. Próximas semanas e meses são de alto risco de infeções covid-19
O regresso das férias, o início do ano escolar e a época da gripe constituem períodos que podem gerar uma "potencial vaga" da epidemia, assume o Governo. Mas irá haver mais períodos perigosos, todos seguidos, e propícios a gerar uma nova "vaga" da covid-19, até março de 2021.Em setembro arranca novo programa de testes.

Mais infeções e contágios

Na semana passada foram registadas 334 novas infeções, além de 2.070 contatos, contra 249 novas infeções e 1.827 contatos na semana anterior.

Os especialistas e o próprio Ministério da Saúde já temiam este aumento de casos após o regresso de férias, considerando este acontecimento como um dos riscos de uma “potencial vaga da epidemia”.

Faça o teste gratuito

Para combater a propagação da epidemia, as autoridades convidam todos os viajantes que regressam de férias a realizar o teste de despistagem do SARS-Cov-2 gratuitamente, ou no centro de testagem do aeroporto FIndel, para quem viaja de avião, ou através da inscrição no site do MyGuichet.lu (clique aqui) ou ainda pelo médico do centro de saúde, para os casos dos residentes que regressaram ao país por via terrestre.


Covid-19. Há casos de reinfeção no Luxemburgo
Trata-se de pessoas que foram dadas como curadas da doença mas ficaram de novo infetadas. E podem voltar a transmitir o vírus.

Família é o segundo foco contágio

A seguir a este retorno de férias, a família é o segundo principal foco de contaminação. Do total de casos, “58 casos (17%) são provavelmente de contaminações intrafamiliares e 10 casos (3%) estão relacionados a comemorações com familiares ou amigos”, indica o documento. Quanto aos restantes casos, 28 casos são de 3 grupos de infeções ativas identificados (empresas, residências coletivas).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas