Escolha as suas informações

Dono de um bar faz greve de fome frente à comuna de Steinsel
Luxemburgo 2 min. 22.07.2021
Protesto

Dono de um bar faz greve de fome frente à comuna de Steinsel

Protesto

Dono de um bar faz greve de fome frente à comuna de Steinsel

Luxemburgo 2 min. 22.07.2021
Protesto

Dono de um bar faz greve de fome frente à comuna de Steinsel

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
O proprietário do Moov Lounge Bar & Club exige autorização para fazer as "noites brancas". Começou a greve de fome às 9hoo desta quinta-feira e promete que só vai parar quando as suas exigências forem cumpridas.

"O meu negócio está em risco" desabafa Hugo Borges, proprietário do Moov Lounge Bar & Club em Steinsel, depois de mais de um ano e meio de estar fechado por causa do confinamento. Há três anos que é dono deste bar que já ganhou notoriedade nas noites do Luxemburgo.

No passado 22 de junho, o burgumestre da comuna de Steinsel retirou-lhe a autorização para fazer as "noites brancas" alegando que o estabelecimento provocava "problemas de tranquilidade e de segurança pública". Uma decisão tomada na sequência de reclamações repetidas de duas pessoas da vizinhança. alegava a autarquia.

Uma decisão que, no seu entender, é completamente injustificada e por isso decidiu avançar para esta greve de fome. Hugo Borges promete que só vai voltar a comer quando receber a autorização, por escrito, do responsável da autarquia para poder retomar as "noites brancas" que permitem que o estabelecimento esteja aberto até às 3h00 da manhã.

O estabelecimento não provoca ruído que incomode os vizinhos, garante. Para o provar solicitou uma vistoria à sociedade Luxcontrol, em 2019, que confirmou que o bar "estava em conformidade com a regulamentação em vigor em matéria de acústica". 

Também a políca que, regularmente, visita o bar  "nunca assinalou qualquer incidente", escreve  Hugo Borges numa carta enviada à administração da comuna de Steinsel, a que o Contacto teve acesso. Nesta comunicação refere ainda que numa reunião realizada a 13 de julho na comuna, em que participaram os vizinhos que se queixam do barulho. Nesse encontro foi garantido que seriam autorizada a realização de "noites brancas" duas vezes por mês. "Cada fim de semana que tenho que fechar à 1h00 representa uma perda financeira muito importante", refere o proprietário na missiva enviada à autarquia. "A sua decisão coloca-me em risco de perder a minha sociedade e todas as economias que investi para manter o meu estabelecimento, o que representará a perda de emprego de várias pessoas", escreve Hugo Borges.

"Confrontado com esta situação impossível, não tenho outra opção que iniciar uma greve de fome para demonstrar a minha angústia atual e sensibilizar a opinião pública para a situação de injustiça a que estou a ser sujeito" pode ler-se na carta. 

Contactamos a comuna de Steinsel mas até agora não obtivemos qualquer resposta.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O proprietário do Moov Lounge Bar & Club conseguiu autorização para fazer as "noites brancas" a partir de agora . Depois de uma greve de fome que durou cerca de oito horas, viu as suas exigências atendidas pelo responsável máximo da comuna de Steinsel.