Escolha as suas informações

Projeto "Corações Unidos".: Imigrantes lusos no Luxemburgo ajudam vítimas dos incêndios em Portugal

Projeto "Corações Unidos".: Imigrantes lusos no Luxemburgo ajudam vítimas dos incêndios em Portugal

Luxemburgo 14.11.2017

Projeto "Corações Unidos".: Imigrantes lusos no Luxemburgo ajudam vítimas dos incêndios em Portugal

A Cruz Vermelha (CV) de Gondomar/Valongo recebe esta terça-feira (14), cerca de 40 toneladas de bens angariados pela comunidade portuguesa residente no Luxemburgo que visam beneficiar as famílias afetadas pelos incêndios, indicou hoje o responsável pela delegação.

A Cruz Vermelha (CV) de Gondomar/Valongo recebe esta terça-feira (14), cerca de 40 toneladas de bens angariados pela comunidade portuguesa residente no Luxemburgo que visam beneficiar as famílias afetadas pelos incêndios, indicou hoje o responsável pela delegação.

Roupa, sapatos, utensílios de cozinha, atoalhados, brinquedos e mobílias, nomeadamente camas e sofás, são alguns dos bens que estão a ser transportados por um camião TIR desde o Luxemburgo até ao Norte o país.

De acordo com a CV de Gondomar/Valongo, a iniciativa de solidariedade partiu de Mário Ferreira, um luso-luxemburguês que, "após conhecer o estado de calamidade de Portugal em outubro", criou o projeto "Corações Unidos".

A angariação de bens uniu mais de meia centena de pessoas que quiseram "ajudar as famílias afetadas em Portugal", conforme descreve informação sobre esta iniciativa.

"Estamos muito gratos com esta grande mobilização do Luxemburgo. A onda de solidariedade nacional ultrapassou fronteiras e chegou a mais de 2.000 quilómetros. Estou certo de que este gesto fará toda a diferença", referiu o presidente da delegação de Gondomar/Valongo da Cruz Vermelha Portuguesa, Nuno Coelho.

Ainda de acordo com a informação disponibilizada à Lusa sobre esta iniciativa, a empresa Equação Motor responsabilizou-se pelo custo de recolha dos bens no Luxemburgo, enquanto o transporte está a ser assegurado pela Transportes Ferreira Oliveira, que tem sede na Figueira da Foz. Já o valor da deslocação ficou a cargo da construtora luxemburguesa SOPINOR.

Caberá à delegação de Gondomar/Valongo da Cruz Vermelha distribuir os bens recolhidos às vítimas dos incêndios.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Portugueses no Luxemburgo recolhem donativos para ajudar Portugal
Os portugueses no Luxemburgo não ficaram indiferentes à tragédia que se abateu em Portugal. Nas redes sociais, cidadãos anónimos estão a recolher bens de primeira necessidade para ajudar as vítimas dos fogos em Pedrógão Grande. As associações portuguesas no Grão-Ducado também responderam à chamada.
Maria Manuela Mendes stands close to her burnt house in Mendeira, near Cernache do Bonjardin, on June 19, 2017.
The huge forest fire that erupted on June 17, 2017 in central Portugal killed at least 64 people and injured 135 more, with many trapped in their cars by the flames.

 / AFP PHOTO / FRANCISCO LEONG